Tipos de Esclerose Múltipla





Melhores preços do Magazine Luiza. Clique aqui






A Esclerose Múltipla é uma doença que atinge milhares de pessoas todos os anos no Brasil. Ela nada mais é que uma patologia crônica reincidente no Sistema Nervoso Central e que afeta a transmissão de informações no axônio. Isso, por sua vez, acaba lesando a condutividade nervosa do cérebro.

Na EM há a desmielinização da matéria branca que envolve e protege os hemisférios cerebrais, tronco cerebral, cerebelo, medula espinhal e nervos ópticos. Isso leva a um déficit da condutividade nervosa do cérebro, causando a limitação da capacidade dos neurônios de levarem e receberem informações.

A inflamação subjacente à danificação das bainhas de mielina que protegem os axónios provoca, também, limitações ao nível da condução dos impulsos nervosos no SNC. Existem dois tipos de consequências que as inflamações podem gerar no sistema nervoso. São elas:

  1. A inflamação pode ser eliminada, restaurando parcialmente as bainhas de mielina causando uma recuperação total ou parcial das funções neurológicas do paciente;
  2. A inflamação pode ser definitiva e agressiva, causando a destruição dos axônios e a substituição deles por tecido cicatrizado sem qualquer funcionalidade neurológica.
Tipos de Esclerose Múltipla

O grau de incapacidade observado nos indivíduos portadores de EM pode ser dividido quatro tipos:

Recidivante Remitente: também conhecida por Surto Remissão, é o tipo mais comum de esclerose múltipla, caracterizando-se por uma recuperação total e remissão dos sintomas. No período intervalar entre os surtos, não se observa progressão da doença. Este tipo de esclerose múltipla pode evoluir para Secundária Progressiva.

Secundária Progressiva: a recuperação dos sintomas após um surto não é total, observando-se um agravamento continuado entre os surtos e, consequentemente, um aumento do nível de incapacidade.

Primária Progressiva: os sintomas apresentados pelos indivíduos tendem a agravar de forma constante desde o diagnóstico, observando uma evolução ou estabilização dos sintomas. Pode-se observar uma estagnação da incapacidade do indivíduo ou um agravamento progressivo.

Primária Recidivante: este é um tipo raro de esclerose múltipla, progredindo de forma constante desde o início, com surtos claramente identificáveis.



Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário