Estilo de vida e estresse podem desencadear a hipertensão








Pare por um minuto para pensar sobre os hábitos das pessoas próximas a você: elas têm uma alimentação equilibrada, fazem exercícios e vão ao médico com regularidade? A rotina corrida e estressante pode acabar motivando práticas menos saudáveis.

Como consequência, doenças que antes eram raras em pessoas jovens se tornam mais comuns – entre elas hipertensão. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 10% da população brasileira entre 25 e 34 anos tem a doença.

Também chamada comumente de pressão alta, a hipertensão consiste na elevação da pressão das artérias – vasos que levam o sangue do coração para todo o organismo. Se o nosso corpo fosse uma casa, os encanamentos seriam as artérias e a hipertensão poderia ser entendida como um aumento crônico da pressão nesse encanamento.

O perigo é que o processo acontece de forma silenciosa e as pessoas mais desatentas com a saúde acabam descobrindo o problema quando o caso já está mais avançado. Dados científicos recentes mostram que mais de 10 milhões de vidas a cada ano são perdidas sem necessidade por conta da pressão alta e apenas metade das pessoas hipertensas sabem que possuem a doença

A situação se torna preocupante, sobretudo porque muitos jovens não fazem acompanhamento médico regular devido a pensamentos do tipo "eu não preciso" ou "eu sou jovem". A hipertensão também acomete pessoas mais novas, que podem ter infarto, AVC (derrame cerebral) ou doenças cardiovasculares em fase precoce. Casos mais graves podem inclusive resultar em incapacitação ou morte.

A correria do dia a dia faz com que as pessoas não parem para pensar nas suas escolhas. Como deixar de perceber o que escolhemos para comer, qual o tempo que dedicamos para mastigar ou qual o período que reservamos para praticar atividade física. As escolhas mais convenientes, mais práticas e mais prazerosas acabam sendo priorizadas devido à rotina intensa, mas nem sempre elas são as mais saudáveis.

Dieta rica em gorduras, estresse, cigarro, obesidade, sedentarismo, consumo excessivo de sal, são elementos que podem contribuir para a pressão alta. Além dos hábitos ruins, existem inúmeros fatores que propiciam o surgimento da hipertensão. Ter histórico de familiares com pressão alta ou eventos relacionados à hipertensão, como infarto e AVC, aumentam ainda mais a necessidade de se cuidar.

Manter acompanhamento regular com um médico e fazer os exames preventivos é uma medida importante para detectar a hipertensão precocemente. A prevenção também está relacionada a escolha de alimentos mais saudáveis, controle do consumo de sódio, prática regular de atividade física, manutenção do peso ideal e controle o estresse no dia a dia, além de ser importante evitar cigarro e álcool.

Adotar hábitos saudáveis é importante não somente para prevenir a hipertensão, mas para minimizar o risco de desenvolver outras inúmeras doenças e, assim, ter uma vida com mais saúde.



Comente:

Nenhum comentário