Causas, sintomas e tratamento da Hérnia de Disco Lombar




A hérnia de disco tem como causas diversos fatores, sendo o genético e o esforço físico exagerado os principais. O tabagismo, a obesidade e o sedentarismo causam, indiretamente, pois promovem a perda de força muscular, o excesso de carga e a frouxidão ligamentar.

De qualquer maneira, quem tem histórico familiar não deve manter postura errada por longos períodos (ficar sentado ou em pé por muito tempo), evitar ao máximo carregar peso, e fazer movimentos de flexão/extensão lombar repetidos e de maneira incorreta (sem dobrar os joelhos) pois estes sim levam ao surgimento de hérnias de disco diretamente.

Por outro lado, há pacientes que nunca pegam peso, não fazem esforços físicos e, mesmo assim, adquirem hérnia de disco. As causas da hérnia de disco são multifatoriais e, na grande maioria das vezes, não podemos afirmar qual causa levou à sua formação.

Tipos de hérnia de disco

O início de uma lesão discal pode acontecer quando a pessoa não tem uma boa postura, faz levantamento de pesos sem dobrar os joelhos e não ingere cerca de 2 litros de água por dia. Nesse caso, apesar de não ter formado uma hérnia, o disco já está danificado, tem menor espessura, mas ainda mantém seu formato original: oval. Se a pessoa não melhorar sua postura e seus hábitos de vida, em poucos anos, provavelmente ela irá desenvolver uma hérnia de disco.

A hérnia ocorre quando o disco vertebral perde seu formato original, deixando de ser oval, formando um abaulamento, que é uma espécie de 'gota', que pode pressionar a a raiz do nervo ciático, por exemplo. Assim, os 3 tipos de hérnia de disco que existem são:

  • Hérnia de disco protrusa: é o tipo mais comum, quando o núcleo do disco permanece intacto, mas já há perda da forma oval;
  • Hérnia de disco extrusa: quando o núcleo do disco encontra-se deformado, formando uma 'gota';
  • Hérnia de disco sequestrada: quando o núcleo está muito danificado e pode até mesmo se dividir em duas partes.

Tipos de hérnia de disco


Hérnia de disco lombar e seus sintomas


localização do nervo ciático


  • Dor lombar, no quadril e nas coxas, irradiando-se para a panturrilha e o tornozelo (ciática clássica),
  • Dor acentuada ao espirrar, levantar peso etc. deformidade postural da coluna,
  • Dificuldade para andar e flexionar a coluna.

Algumas hérnias de disco podem ser tratadas sem a necessidade de cirurgia, no entanto, é necessário avaliar o tipo de hérnia. Para profissionais de saúde, aprender a tratar hernia de disco lombar  pode fazer a diferença no tratamento do paciente. Clique aqui AGORA e conheça esse curso para aprender a tratar Hérnia de Disco Lombar de vez!

Quando o tratamento é realizado corretamente, os sintomas podem desaparecer dentro de 1 a 3 meses, mas cada indivíduo responde de uma maneira ao tratamento e, por isso, em alguns casos este período pode ser maior. Para o sucesso do tratamento é importante saber a localização exata da hérnia e qual seu tipo. O tipo mais comum, que é aprotusão discal, pode ser tratado com:

  • Uso de analgésicos e anti-inflamatórios receitados pelo médico;
  • Sessões de fisioterapia com equipamentos, alongamentos e exercícios individualizados;
  • Osteopatia que consiste em estalar a coluna e realinhar todas os ossos e articulações;
  • Exercícios como RPG, hidroterapia ou Pilates orientado por um fisioterapeuta.

Durante o tratamento recomenda-se que a pessoa afaste-se das atividades que tenham provocado a hérnia, não faça esforços e não pratique nenhum tipo de atividade física. 

Para profissionais de saúde, aprender a tratar hernia de disco lombar  pode fazer a diferença no tratamento do paciente. Clique aqui AGORA e conheça esse curso para aprender a tratar Hérnia de Disco Lombar de vez!

Se precisar de cirurgia, existem diversos especialistas que realizam este tipo de cirurgia. Recomenda-se procurar um neurocirurgião que seja especialista em coluna para minimizarem as chances de sequela. As sequelas podem variar desde desvios ao andar, perda parcial dos movimentos até impotência sexual.


 




Comente:

Nenhum comentário