Sintomas da Febre Amarela






A febre amarela é uma doença infecciosa grave que pode ser transmitida pela picada de dois tipos de mosquitos, o Aedes Aegypti ou o Haemagocus Sabethes.

A febre amarela não é contagiosa. Isso significa que os macacos não transmitem diretamente a doença, assim como ela não é transmitida diretamente de um humano a outro. Os mosquitos são os vetores, os responsáveis pela transmissão tanto entre humanos quanto entre macacos e de macacos para humanos.

Os sintomas da febre amarela incluem febre, dor de cabeça, calafrios, enjôo, vômitos, dores no corpo, pele e olhos amarelados e pode haver sangramento nas gengivas e nariz, fezes escuras e urina com sangue. Estes sintomas surgem entre 3 e 7 dias depois de ser picado pelo mosquito. Saiba mais em Sintomas de febre amarela.

Nos casos mais graves podem aparecer sintomas como problemas cardíacos, doenças dos rins e do fígado e hemorragias. Nas formas graves, se a pessoa não receber assistência médica, pode morrer, devendo por isso ficar no hospital para receber tratamento.

Os sintomas da febre amarela podem ser confundidos com outras infecções agudas febris. O diagnóstico da forma leve e da forma moderada é difícil, pois pode ser confundido com outras doenças infecciosas do sistema respiratório, digestivo ou urinário. Formas graves com quadro clínico clássico ou fulminante devem ser diferenciadas de malária, leptospirose, febre maculosa, dengue e outras arboviroses (doenças transmitidas por insetos), e também dos casos fulminantes de hepatite. É necessário fazer o diagnóstico diferencial para:

  • Dengue, zika, chikungunya ou outras arboviroses;
  • Leptospirose: verificar contato com águas de enchentes/roedores;
  • Hepatites agudas: verificar estado vacinal;
  • Febre maculosa: verificar contato com carrapatos;
  • Malária: viagem para áreas endêmicas.

Existem dois tipos de febre amarela:

  • Febre amarela silvestre: É transmitida pela picada do mosquito Haemagogus Sabethes, que pica o macaco Gibão, que frequentemente possui o vírus circulante no sangue, e depois pica o homem;
  • Febre amarela urbana: É transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue, mas não há casos registrados no Brasil desde 1940.

Isso indica que há mais de 70 anos não há casos de febre amarela urbana no país, e todos os casos registrados são de febre amarela do tipo silvestre.




Comente:

Nenhum comentário