Saúde prejudicada com o Tabagismo




Efeitos na saúde causados pelo vício de fumar são vários e começam logo quando o indivíduo fuma seu primeiro cigarro. Fumantes iniciantes são de duas a seis vezes mais prováveis de sofrerem de consequências sérias à saúde do que os não fumantes, tais como tosses, dificuldade de respirar e falta de ar.

Ajude alguém a parar de fumar

O mais cedo que os adolescentes começam a fumar, maior o risco de morrerem prematuramente de doença cardíaca, câncer no pulmão e enfisema (dilatação anormal dos espaços aéreos no pulmão). Outras consequências à saúde que os fumantes adultos experimentam são osteoporose acelerada, menopausa precoce e dano à capacidade de reprodução.

Se uma mulher grávida fuma, o desenvolvimento do cérebro e o peso do seu bebê são afetados. O bebê também teria um risco maior de SMLS (Síndrome da Morte Súbita do Lactente), hiperatividade e problemas de comportamento. Doenças respiratórias crônicas, tais como bronquite, pneumonia e asma, são significantemente mais comuns em crianças e bebês cujos pai e/ou mãe fumam.

Crianças cujos pai e mãe fumam ingerem um nível de nicotina equivalente a 80 cigarros por ano; essa estatística é baseada em níveis de cotinina (um teste padrão de nicotina) na saliva dessas crianças. A saúde da criança é grandemente afetada pelo fumo passivo.

Com tantas razões que incentivam o abandono do cigarro, a decisão pode parecer fácil, mas não é. Tabagismo é uma doença, classificada pela OMS, quem fuma deve ser considerado doente, não dá para falar que a pessoa fuma porque não tem vergonha na cara.

Ajude alguém a parar de fumar

4 causas de distúrbios de leitura e escrita em crianças




O distúrbio de leitura e escrita é caracterizado pela dificuldade na aquisição e/ou desenvolvimento da linguagem escrita.

Geralmente são crianças que apresentam déficits tanto na decodificação fonológica quanto de compreensão da linguagem oral e/ou escrita.

As manifestações são evidentes durante o aprendizado da leitura e escrita, nos anos pré-escolares.

Guia extraordinário que vai te trazer exercícios específicos para reeducação e tratamento dos distúrbios da leitura e escrita.

Podem aparecer alguns sinais de dificuldades mais amplas de linguagem tais como vocabulário pobre, uso inadequado da gramática e dificuldades no processamento fonológico.

Os distúrbios de aprendizagem na área da leitura e da escrita podem ser atribuídos às mais variáveis causas:

1. ORGÂNICAS – Cardiopatias, encefalopatias, deficiências sensoriais (visuais e auditivas), deficiências motoras (paralisia infantil, paralisia cerebral), deficiências intelectuais (retardamento mental ou diminuição intelectual), disfunção cerebral ou outras enfermidades.

2. PSICOLÓGICAS – Desajustes emocionais provocados pela dificuldade que a criança tem de aprender, o que gera ansiedade, insegurança e autoconceito negativo.

3. PEDAGÓGICAS – Métodos inadequados de ensino, falta de estimulação na pré-escola dos requisitos necessários à leitura e à escrita, falta de percepção por parte da escola do nível de maturidade da criança, iniciando uma alfabetização precoce, relacionamento deficiente professor-aluno, não domínio do conteúdo e do método por parte do professor, atendimento precário à criança pela superlotação da sala…

4. SÓCIO-CULTURAIS – Falta de estimulação da criança que não faz a pré-escola e também não é estimulada no lar, desnutrição, privação cultural do meio, marginalização das crianças com dificuldades de aprendizagem pelo sistema de ensino comum. Nesse item, destacam-se os estudos de Soares (2000), em seu livro –"Linguagem e Escola: Uma perspectiva social" – onde ela faz toda uma reflexão sobre a educação nas camadas populares do Brasil. Grande parte do conflito que se dá entre o progressivo acesso à escola e a sua incompetência em gerar um ensino de qualidade para as camadas populares deve-se a seu ver à ideologia que inspira as teorias e propostas pedagógicas. Evidenciam os conflitos entre a linguagem de uma escola a serviço das classes dominantes, cujos padrões linguísticos usa e quer ver usados, e a linguagem das camadas populares, que essa escola censura e estigmatiza.

O fonoaudiólogo atua nesta área promovendo o entendimento da funcionalidade da escrita e da leitura, e no estabelecimento de uma relação satisfatória e prazerosa na elaboração, interpretação e organização de textos

Atuação da Enfermagem na sua Saúde





O profissional enfermeiro conta com enorme responsabilidade no trato hospitalar, sendo responsável por diversas tarefas dentro dos cuidados com a saúde e o bem estar humano.
A Enfermagem é uma profissão que tem mostrado compromisso com a coletividade e a saúde do ser humano, participando com dignidade, competência, humildade e responsabilidade dos processos a ela relacionados.
 
Conteúdo para estudo de várias especialidades da Enfermagem

Trabalha atuando na proteção e no processo de recuperação da saúde com a ética legal.

Suas ações são no sentido de satisfazer as necessidades referentes à saúde da população.
O Enfermeiro mais do que mero coadjuvante, é agente ativo e indispensável no processo de cura.

Enfermeiro exerce todas as atividades de Enfermagem, cabendo-lhe:

► Privativamente:
- direção do órgão de Enfermagem integrante da estrutura básica da instituição de saúde, pública ou privada, e chefia de serviço e de unidade de Enfermagem;
- organização e direção dos serviços de Enfermagem e de suas atividades técnicas e auxiliares nas empresas prestadoras desses serviços;
- planejamento, organização, coordenação, execução e avaliação dos serviços de assistência de Enfermagem;
- consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre matéria de Enfermagem;
- consulta de Enfermagem;
- prescrição da assistência de Enfermagem;
- cuidados diretos de Enfermagem a pacientes graves com risco de vida;
- cuidados de Enfermagem de maior complexidade técnica e que exijam conhecimentos de base científica e capacidade de tomar decisões imediatas;

► Como integrante da equipe de saúde:
- participação no planejamento, execução e avaliação da programação de saúde;
- participação na elaboração, execução e avaliação dos planos assistenciais de saúde;
- prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde;
- participação em projetos de construção ou reforma de unidades de internação;
- prevenção e controle sistemático de infecção hospitalar e de doenças transmissíveis em geral;
- prevenção e controle sistemático de danos que possam ser causados à clientela durante a assistência de Enfermagem;
- assistência de Enfermagem à gestante, parturiente e puérpera;
- acompanhamento da evolução e do trabalho de parto;
- execução do parto sem distocia;
- educação visando à melhoria de saúde da população;

Entre outras.

Na saúde pública, o enfermeiro é o coordenador da maioria dos programas do Ministério da Saúde. Nesse âmbito, de promoção e prevenção da saúde, o enfermeiro exerce responsabilidade de educar a população para mudar seu estilo de vida individual e em comunidade para melhoria da qualidade de vida.

Diante dessa abrangente importância, entendo a enfermagem como a norteadora de um processo de cuidado consistente e organizado. Entendo, ainda, a enfermagem como protagonista do sistema de saúde, e, dessa forma, percebo a necessidade de a estudarmos cada vez mais e de forma direcionada.
É preciso estudar consciente de que seu aprofundamento técnico científico pode mudar a história de saúde do Brasil, em especial a de cada de um de nossos pacientes. O estudo contribui para a valorização da nossa profissão e é o único caminho para conseguir uma vaga no concurso público.

Os enfermeiros podem trabalhar em diferentes funções de atendimento ao paciente, que envolvem tanto seu estilo de formação quanto seu local de trabalho. No Brasil, o sistema de enfermagem trabalha ao redor de três níveis da profissão, com funções especificas:
Para o nível superior, o enfermeiro;
Ao nível médico, o técnico em enfermagem, e ao nível fundamental, o auxiliar de enfermagem.

12 superbactérias que apresentam maior risco à saúde


bactérias-mais-perigosas-do-mundo


A Organização Mundial de Saúde (OMS) liberou recentemente uma lista com os 12 micróbios resistentes a antibióticos mais perigosos para a saúde humana. O relatório é dividido em três categorias, de acordo com a urgência da demanda por novos antibióticos: crítico, alto e médio.

No topo, aparece a Acinetobacter baumannii, que é muito comum em solos e pode entrar no corpo através de feridas abertas, principalmente em pessoas com sistema imunológico fragilizado. Apesar disso, o maior risco de contaminação está presente no ambiente hospitalar. Para ter noção, esse micro-organismo resiliente aguenta até os antibióticos à base de carbapenema, usados como último recurso quando todos os outros tratamentos falham.


Só tenha em mente que a resistência bacteriana também é culpa de cada um de nós. Ao tomar antibióticos sem prescrição — ou não seguir exatamente a prescrição do doutor, você ajuda a fortalecer esses micróbios!

 

 A lista da OMS

Algumas velhas conhecidas estão no ranking, como a bactéria da gonorreia e a salmonela, uma inimiga do sistema digestivo. Veja a seguir a lista completa com os principais efeitos causados por cada uma.

Prioridade 1: CRÍTICO

Acinetobacter baumannii – infecções hospitalares em geral
Pseudomonas aeruginosa – infecções hospitalares em geral
Enterobacteriaceae – infecções hospitalares em geral

Prioridade 2: ALTO

Enterococcus faecium – infecções hospitalares em geral
Staphylococcus aureus – infecções cutâneas e sanguíneas, pneumonia
Helicobacter pylori – úlceras no estômago e câncer
Campylobacter spp. – diarreia
Salmonellae – diarreia
Neisseria gonorrhoeae – gonorreia

Prioridade 3: MÉDIO

Streptococcus pneumoniae – pneumonia
Haemophilus influenzae – meningite, pneumonia em crianças, infecções sanguíneas
Shigella spp. – diarreia

Danos da mudança de temperatura pra a sua saúde


http://3.bp.blogspot.com/-HsjYjN4aJmI/TgOQNevEjbI/AAAAAAAAACM/Vu3Rs5UN8gw/s1600/Curiosidade%2Bpor%2Bque%2Bo%2Bgelo%2Bqueima%2Ba%2Bpele.jpg

O famoso "choque térmico", que é sair de uma tempratura alta ou ir para a baixa ou vice-versa, e que causa uma mudança brusca de temperatura, uma das características do aquecimento global, preocupa especialistas da medicina por trazer uma série de complicações à saúde. Além das infecções respiratórias são facilitadas nessas condições e todo o sistema cardiovascular é comprometido, ampliando o risco de infartos e acidente vascular cerebral (AVC).

Siga o nosso twitter

Uma das primeiras sequelas no organismo com a mudança de temperatura se dá no nariz, nos cílios nasais – pequenos fios responsáveis por fazer o filtro das substâncias tóxicas que entram nos corpo – ficam com dificuldade de movimentação. A imobilidade na parte corpórea que realiza a "faxina" de vírus e bactérias antes da passagem dos mesmos por garganta, faringe, laringe e pulmões, acarreta o acúmulo de germes nessas regiões, transformando-se em uma esponja de doenças respiratórias de todo tipo, como gripes, pneumonias, sinusites, asma e alergia.

Em grupos da população mais vulneráveis a estas contaminações – idosos e crianças menores de 5 anos têm o sistema imunológico mais deficiente – esta maior probabilidade de adoecimento respiratório traz também mais problemas cardíacos. Para tentar vencer a contaminação, o corpo reage produzindo substâncias de defesa, que são inflamatórias e prejudicam o movimento do coração. O resultado é uma chance maior de infarto, paradas cardíacas e AVC, principalmente para quem já convive com os conhecidos vilões da saúde: diabetes, hipertensão, obesidade e colesterol alto.

Faça parte da nossa FANPAGE no Facebook

Apesar de serem as áreas do corpo mais afetadas, o sistema respiratório e cardíaco não são os únicos comprometidos pelas mudanças na temperatura. As pesquisas já identificaram que o acúmulo de poluição – o principal responsável pelo aquecimento global – também acarreta mais apendicite, compromete a fertilidade e afeta o sistema psíquico, aumentando os casos de depressão.

6 sinais de que você está desidratado




http://saude.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/dicas-para-combater-a-desidratacao-2/dicas-para-combater-a-desidratacao-1.jpg

A desidratação ocorre quando o corpo não tem fluidos em quantidade suficiente para continuar funcionando adequadamente.

Siga nosso twitter

Se não ingere quantidade suficiente de líquido o corpo sofre mais risco de desidratação, especialmente em caso de diarreia.

Esse quadro pode ser particularmente perigoso para idosos e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

O Sistema Nacional de Informações sobre Doenças Digestivas, dos Estados Unidos, orienta: qualquer pessoa com os sinais listados a seguir deve ser encaminhada para avaliação médica, pois pode estar desidratada.

São eles:

1.Sede
2.Urina escura ou pouco frequente
3.Pele seca
4.Desmaios ou tonturas
5.Cansaço
6.Pele que não retorna ao normal depois de ser beliscada