Saiba mais sobre o fenômeno de Raynaud




http://widoctor.com.br/wp-content/uploads/2014/11/264.png

O fenômeno de Raynaud caracteriza-se por episódios reversíveis de vasoespasmo em extremidades associado a alterações de coloração típicas. É mais comumente observado nos dedos das mãos, mas pode ocorrer também nos pés, nariz, orelhas e língua. Usualmente é desencadeado pelo frio ou estresse emocional, mas pode ocorrer espontaneamente. Pode ser acompanhado por sensação de adormecimento, parestesia e dor. A alteração de coloração ocorre classicamente em três fases sucessivas: palidez, cianose e rubor. A palidez reflete o vasoespasmo; a cianose parece ser causada por venoestase, e o rubor é causado por uma hiperemia reativa que se segue ao retorno do fluxo sanguíneo.

Chama-se o fenômeno de Raynaud de primário ou idiopático quando o mesmo não está associado a nenhuma doença subjacente, sendo que não há dano vascular associado aos eventos vasoespásticos. Ocorre tipicamente em mulheres jovens com história familiar de fenômeno de Raynaud. Ele é dito secundário quando está associado a alguma doença ou condição subjacente, sendo a ES e condições correlatas as mais frequentes. Nesses casos ele costuma ser mais grave e de tratamento mais difícil. O fenômeno de Raynaud pode também surgir em outras condições como síndrome do desfiladeiro torácico, estados de hiperviscosidade sanguínea (crioglobulinemia, trombocitose), doenças vasculares obstrutivas, induzido por drogas, exposição a instrumentos vibratórios ou ao cloreto de vinila ou em associação a outras doenças reumáticas autoimunes como o lúpus eritematoso sistêmico ou artrite reumatóide.


Comente:

Nenhum comentário