A tontura e a enxaqueca




Divulgação

Infelizmente, a tontura é muito mais comum para quem tem cefaléia e enxaqueca do que a gente imagina. Praticamente metade das pessoas que sofre desses males tem tontura. 

A enxaqueca é uma doença neurológica com múltiplos sintomas. O cérebro da pessoa tende a ser mais excitável e sensível aos estímulos do ambiente, processando as informações de maneira indesejada ou exagerada, ou seja, o processamento dos movimentos que a pessoa vê ou é exposta acontece de maneira inadequada, provocando sensações de tontura.

Já a  tontura é qualquer sensação anormal de movimento. Cabeça leve ou vazia, instabilidade ou desequilíbrio podem ser considerados sinais de tontura. O paciente pode ter incômodos ou até ficar incapacitado para desenvolver suas atividades cotidianas, pois corre mais risco de quedas ou de ficar acamado por não conseguir andar, devido a intensidade das tonturas

Um dos tipos mais comuns de tontura é a vertigem, na qual o paciente tem a impressão que o ambiente está rodando a sua volta. As crises podem acontecer junto com dores de cabeça e acompanhadas de outros sintomas, como náuseas e vômitos, afirma. Segundo ela, crianças e adultos acima dos 40 anos estão mais propensos em desenvolvê-la.

Em crianças ocorre por conta da vertigem paroxística da infância, uma crise de vertigem, que dura aproximadamente 30 a 60 segundos. Em adultos, a enxaqueca com aura, com sintomas neurológicos como luzes, flashs brilhantes e embaçamento da visão, é a causadora da tontura, esclarece.

Há outras doenças podem se desenvolver em pacientes com cefaleia. Como está mais vulnerável, é mais fácil o aparecimento de doenças que acometem o sistema vestibular, como a vertigem paroxítica posicional benigna, uma perturbação frequente, que pode acontecer de repente, dura menos de um minuto e habitualmente ocorre ao se deitar, levantar ou deitar a cabeça para trás e olhar para cima; ou a doença de Meniere, um aumento da pressão da endolinfa, líquido existente no labirinto dentro do ouvido, ressalta.

Os quadros de tontura acompanhado de dores de cabeça devem ser tratados por um especialista em cefaleias. As tonturas relacionadas com a enxaqueca podem ser crônicas e acontecer diariamente, por isso é imprescindível que o diagnóstico e tratamento sejam feitos pelo especialista, pois ele conseguirá distinguir o que é tontura por enxaqueca vestibular e o que é labirintite.


Comente:

Nenhum comentário