Como evitar dores por má circulação nas pernas





Com a chegada das férias, muitas pessoas programam viagens de longa distância, seja dentro do país ou até mesmo para o exterior. E é na hora de fazer as malas que é preciso pensar na "síndrome do viajante", como se convencionou chamar a trombose venosa profunda que pode ocorrer nas viagens.


Reprodução


Pouca gente sabe, mas as mortes em decorrência de trombose venosa profunda (TVP) são mais comuns do que se pensa. De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), só nos Estados Unidos, 100 mil óbitos são registrados todos os anos. E, entre essas mortes, estão as vítimas de problemas circulatórios ocasionados em viagens de avião, ônibus ou trem. Apenas em 2012, 500 passageiros morreram durante voos em todo o mundo.

A incidência da trombose venosa profunda em pessoas que realizam viagens de longa duração ocorre principalmente por causa da estase do sangue pela dificuldade ou impossibilidade de andar ou se movimentar normalmente.

Ocorre com mais frequência em viajantes que têm fatores de risco individuais, ou também por outros fatores desencadeantes de risco, como desidratação, ingestão de álcool, obesidade e tabagismo.

A melhor maneira de evitar esse tipo de problema está no uso de meias de compressão, que ajudam a ativar a circulação no momento em que as pessoas estão paradas.

Dicas para evitar o problema

- Utilize meia de compressão;
- De duas em duas horas faça exercícios com os pés, para cima, para baixo e em círculos, proporcionando a movimentação da panturrilha;
- Caminhe cada duas horas pelo avião;
- Beba líquidos não alcoólicos antes e durante a viagem, mantendo assim uma boa hidratação;
- Use roupas confortáveis;
- Eleve os pés, sempre que possível.

Fatores de risco para o surgimento de problemas circulatórios

- Desidratação;
- Hereditariedade (histórico anterior de TVP);
- Ingestão de álcool;
- Obesidade;
- Pouco espaço para movimentação;
- Pressurização das cabines;
- Tabagismo.


Comente:

Nenhum comentário