Uso do antibiótico correto





Você já teve a impressão que um antibiótico que te ajudou não serviu para nada quando precisou de novo? E a certeza que aquele "remedinho" que o vizinho indicou não é bom porque não te curou? A impressão e a certeza passam perto da gente quando não se faz o uso correto de antibióticos. Com antibiótico não se brinca.

O uso de antibiótico é muito importante para tratamento de inúmeras doenças pois são capazes de curar ou melhorar os sintomas das várias infecções. Porém, o antibiótico só terá eficácia, garantindo o sucesso do tratamento, se for usado de maneira correta. E qual seria essa maneira correta?

Cada doença é provocada por bactéria específica (ou grupo de bactérias). Essas bactérias povoam as diferentes partes do corpo e povoam também a nossa vida. Esses micro-organismos, únicos e identificáveis, estão espalhados pela nossa casa, pelo nosso trabalho, no dia a dia e podem provocar doenças. Cada bactéria tem características próprias, inclusive a forma como deve-se combatê-las. Portanto, se cada doença causada por uma bactéria é única, não é sempre que o mesmo antibiótico servirá para melhorá-las/curá-las. Como você vai curar uma doença usando o antibiótico errado? Não adiantará nada! É como tentar encaixar uma chave na fechadura errada! Vai ter algum resultado satisfatório?

A ida ao médico é importante para saber qual o tipo de bactéria (ou grupo de bactérias) que está causando os sintomas da doença. A descoberta dessa bactéria vai ser fundamental para a indicação do melhor antibiótico, sua dosagem e intervalo de uso. Essa dosagem respeitará peso, idade e é individual. Ou seja, o sucesso de um tratamento depende, muito, do paciente seguir as recomendações do médico. A dosagem e o intervalo respeitam o tempo de ação da bactéria e do próprio antibiótico. Respeitar a receita vai diminuir o tempo da doença, trazer uma melhor qualidade de vida e não vai dar chance para a bactéria se desenvolver.

Se por um lado o uso correto de antibiótico provoca a diminuição da ação das bactérias, o uso indiscriminado dele pode causar um prejuízo enorme para a saúde e é muito perigoso.

Esse descuido facilita o surgimento bactérias com resistência a antibióticos que vai dificultar tratamento de outras pessoas. Essas bactérias resistentes são as chamadas superbactérias, que provocam muitos danos mundo afora. Usar antibiótico errado é fortalecer essas bactérias.

Entendeu por que com antibiótico não se brinca?

Respeitar a receita médica e não fazer uso de antibiótico de forma incorreta é o ponto de partida para que infecções sejam tratadas de forma mais eficiente e a sua saúde esteja em ordem, sem nenhuma bactéria para importunar.

O infectologista Edmilson Migowski e a apresentadora Astrid Fontenelle explicam melhor neste vídeo.



Publieditorial Apoio GSK


Comente:

Nenhum comentário