Dorsalgia: conceito, sintomas e recomendações





http://www.fisiolution.com/wp-content/uploads/2013/07/drosalgia-dolor-de-espalda.jpg

Dorsalgia  é a dor sentida nas costas que pode ser proveniente dos músculos, ossos, nervos, articulações ou outras estruturas da coluna vertebral. Esta dor pode ser tanto constante como intermitente, bem como permanecer num lugar ou deslocar-se ou espalhar-se para/por outras regiões. Em sua anatomia, encontramos 12 vértebras torácicas e 12 pares de costelas em cada lado, formando um gradil costal, que protege o coração e os pulmões.

Apesar de a curvatura torácica ser a mais estável dentre as demais curvaturas, é também uma das mais complexas devido ao número de articulações que interagem entre elas. São 33 articulações na coluna cervical, 84 articulações na coluna torácica, e 18 articulações na coluna lombar.

Posturas inadequadas, traumas, envelhecimento, desordens emocionais, e disfunções respiratórias são as principais causas de disfunções de movimento nas articulações da coluna torácica, desenvolvendo quadros tensionais nas musculaturas seguidas de inflamação e dor, caracterizando então, o termo Dorsalgia (dor na região dorsal).

A dor é sempre um sinal de que algo está errado e quando o corpo percebe esta mensagem, reage com maior rigidez como tentativa de defender aquela estrutura, que neste caso, infelizmente, provocam agravamento da funcionalidade mecânica do corpo e dando continuidade ao ciclo vicioso.

Estima-se que entre 65% e 80% da população mundial desenvolvam a dorsalgia em alguma fase das suas vidas. Porém, a dorsalgia não costuma ser incapacitante, e mais da metade dos que padecem dela costumam recuperar-se em até uma semana. Os sintomas podem variar como uma dor leve e localizada em pontos específicos que não se agravam com o movimento ou respiração; como podem chegar a dores incapacitantes, que podem ou não se agravar na inspiração, e impossibilitam o paciente realizar qualquer tipo de movimento com o tronco.

Existe uma grande variedade de tratamentos para dores nas costas, que incluem aplicações de bolsas térmicas geladas ou de água quente nas regiões doloridas, medicações, injeções, exercícios físicos, etc. Somente uma minoria (estimados entre 1% e 10% dos casos) necessita de cirurgia. Com exceção das desordens infecciosas e neoplásicas (tumor maligno), a Massoterapia com Massagem Terapêutica e a Quiropraxia com os ajustes de coluna apresenta excelentes resultados no tratamento de dorsalgia.

Nos processos inflamatórios da coluna torácica é muito comum encontrarmos uma sequência de outras disfunções que se agravam com o decorrer do tempo e formam um ciclo vicioso onde notamos as seguintes situações: Quando uma articulação passa a não exercer a sua função normal, os músculos envolvidos contraem, exigindo das estruturas estabilizadoras da coluna vertebral que inflamarão e provocarão os sintomas da dor ou desconforto.

Boa parte dos problemas de dor nas costas pode ser resolvida por atitudes simples, como dormir em colchão duro ou sentar-se, preferencialmente em cadeiras de encosto reto. Pesos só devem ser erguidos a partir de uma postura agachada, mantendo-se as costas retas. Da mesma forma, pessoas que passam longo tempo sentadas (como motoristas e trabalhadores administrativos) devem mudar de posição ou erguer-se de vez em quando para descontrair e exercitar os músculos. Além disso, caminhar com as costas retas e mantendo o peito ligeiramente elevado, contribui para uma melhoria da postura física e da própria aparência pessoal.


Comente:

Nenhum comentário