Causas e como tratar a coceira insuportável





Cabeça e couro cabeludo

Conhecida como caspa, a dermatite seborreica é a causa mais comum para o incômodo na região. Ela se manifesta onde há maior produção de óleo pelas glândulas. Resultado: couro cabeludo, sobrancelhas, cantinhos do nariz e até as orelhas coçam. "Alterações hormonais, presença de fungo, estresse, clima seco, frio e mudanças de temperatura agravam o quadro". Outras possíveis causas para coceira na cabeça são pediculose (piolho), micose e foliculite.

Como tratar
Não existe cura definitiva para a caspa. "Remédios à base de anti-fúngicos, corticoides, ácido salicílico e enxofre controlam os sintomas", afirma a médica. Já a foliculite, infecção dos folículos capilares por bactérias, pode exigir o uso de antibiótico. Loções e xampus específicos combatem o piolho.

 

Partes íntimas

A causa mais comum é a candidíase, infecção provocada por fungos que produz corrimento e geralmente está associada à queda da imunidade, ao uso de antibióticos, anticoncepcionais e corticoides, à gravidez e ao diabetes. A coceira pode ainda ser alérgica, pelo uso de produtos de higiene, ou um sintoma de doenças sexualmente transmissíveis, como HPV, gonorreia ou clamídia.

Como tratar
O tratamento da candidíase varia de acordo com a causa e só um médico poderá indicá-lo. A gonorreia e a clamídia são tratadas com antibióticos. Já a infecção pelo vírus HPV exige cauterização se houver lesão no colo do útero.

 

Pés

Coceira nos dedos dos pés? Deve ser micose. Bem comum, a popular frieira é transmitida por contato (se compartilhou objetos de manicure, pode estar aí a origem do seu problema). Entre os sintomas, estão manchas avermelhadas e descamação nas bordas (que aumentam de tamanho). Outra causa comum é bicho-geográfico, parasita presente nas fezes de cães e gatos, que penetra na pele e faz um caminho como se fosse um "mapa".  Como tratar: Para combater a frieira, usa-se antifúngico.

Como tratar
O processo é longo: "Pode levar até seis meses. Já para curar o bicho-geográfico, usam-se pomadas específicas ou vermífugos. Uma dica preventiva: seque bem os pés e evite usar calçados e meias por mais de um dia.

 Olhos

Bem, aqui, há grandes chances de ser conjuntivite, que vem acompanhada de vermelhidão, inchaço e secreção. Ela pode ser viral, bacteriana ou alérgica. Vale dizer que só a causada por bactéria é contagiosa. Dermatite de contato alérgica (por conta do uso de uma maquiagem, por exemplo) e doenças que levam a olhos secos, como a síndrome de Sjogren, a artrite reumatoide e o lúpus são outras causas.

Como tratar
Em geral, usam-se colírios e antibióticos para o tratamento da conjuntivite, mas só um oftalmologista pode indicá-los, ok? Já para melhorar olho seco são indicados lubrificantes oculares, em colírio ou pomada.

 Nos bastidores da coceira é que mora o perigo

Se a coceira não acaba nunca, é melhor buscar ajuda. Isso porque um quadro de coça-coça crônico pode ser sintoma inicial de uma doença mais séria, como hepatites B e C, alguns tipos de câncer, caso do linfoma e do trato digestivo e infecções por HIV. "Às vezes, o diagnóstico dessas doenças é feito por um médico dermatologista, justamente por causa da coceira", diz Vivian Bueno.



Comente:

Nenhum comentário