Saiba tudo sobre a Hérnia de Spiegel




http://www.kkonstantinidis.gr/wp-content/uploads/2012/02/hernia33.png

Hérnia é uma palavra derivada do latim, que significa ruptura de uma porção de uma dada estrutura. Cientes de tal definição, hérnia da parede abdominal pode ser conceituada como protrusão do conteúdo abdominal por meio de defeitos congênitos ou adquiridos de sua parede.

A hérnia de Spiegel, ou ventral lateral, é o tipo mais raro de hérnia. Muitas vezes difícil de diagnosticar, essa doença pode ter complicações graves se não for tratada.

O que causa a hérnia de Spiegel?

A hérnia de Spiegel, assim como os outros tipos, pode resultar de um defeito inato do tecido conjuntivo, levantamento de peso, atividades esportivas, obesidade, tosse, gravidez, infecção pós-operatória, fluido abdominal e dificuldade de urinar ou evacuar. A hereditariedade também é um fator na probabilidade de um indivíduo desenvolver uma hérnia de Spiegel. O quadrante inferior da parede abdominal enfraquece conforme a doença progride devido à passagem do tempo e à pressão de atividades.

Sintomas e diagnóstico

O âmbito dos sintomas ao longo da parede abdominal inferior pode incluir sensibilidade, dor e uma massa ou tecido saliente. Vômitos e náuseas são prováveis se a hérnia de tecido estiver causando uma obstrução intestinal. Uma dor persistente com uma obstrução intestinal pode ser um sinal de uma hérnia impedindo a circulação, o que reduz o fluxo de sangue para o intestino e exige uma atenção médica para evitar que ele se torne gangrenoso. Se a condição for congênita, ela torna-se mais evidente quando a criança chora ou está chateada. Geralmente, é difícil diagnosticar uma hérnia de Spiegel devido à alta ocorrência de confinamento da massa dolorosa. A principal forma de diagnóstico é pelo exame físico, que é seguido por uma ultrassonografia ou uma tomografia computadorizada. Esses testes são úteis para evitar complicações.

Tratamento

É necessária uma cirurgia para reparar uma hérnia de Spiegel, uma vez que é possível que ela impeça a circulação sanguínea. A cirurgia laparoscópica ou convencional, através da incisão, pode ser realizada para recolocar os órgãos deslocados na sua posição, depois de os conteúdos serem removidos da hérnia para sutura. A parede abdominal ferida é reforçada com uma malha cirúrgica para prevenir  a reincidência. Se a malha não for colocada no local, é mais provável de a hérnia retornar. A reparação com a malha é um procedimento básico altamente confiável. O tempo de recuperação do paciente é relativamente curto — cerca de duas semanas — e geralmente é tranquilo após qualquer método cirúrgico. O método laparoscópico é favorecido para minimizar as chances de infecção e reduzir o tempo de internação hospitalar. Um exame de acompanhamento pós cirúrgico com o médico assistente é comum para excluir qualquer complicação, para que o paciente possa retornar às suas atividades normais.


Comente:

Nenhum comentário