Cistite: causas, sintomas e tratamentos




http://4.bp.blogspot.com/-l-f0C8BPKkg/UbFY4KsPz3I/AAAAAAAAQws/hOXEHfc0uPg/s1600/arte_cistite.jpg

A cistite é uma inflamação na bexiga, normalmente causada por infecção de bactérias naturais da flora intestinal. Embora seja muitas vezes usada como sinônimo de infecção do trato urinário por leigos e até por médicos, à rigor a cistite pode ter outras causas.

Causas

A cistite é causada por germes, em geral bactérias que entram pela uretra e chegam até a bexiga. Essas bactérias podem levar a infecções, mais comumente na bexiga. A infecção pode se espalhar para os rins.

Na maioria das vezes, o corpo consegue eliminar as bactérias na urina. No entanto, às vezes as bactérias podem ficar presas na parede da uretra ou da bexiga ou crescer tão rapidamente que algumas bactérias permanecem na bexiga.

As mulheres tendem a ter mais infecções que os homens porque têm uma uretra mais curta e próximo ao ânus. Por esse motivo, as mulheres têm maior probabilidade de ter infecções depois da atividade sexual ou ao usar um diafragma como contraceptivo. A menopausa também aumenta o risco de infecções no trato urinário.

Sintomas

* Necessidade urgente de urinar com frequência;

* Escassa eliminação de urina em cada micção;

* Ardor durante a micção;

* Dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre;

* Febre;

* Sangue na urina nos casos mais graves.

Tratamento

As cistites infecciosas são tratadas com antibióticos de acordo com o resultado da urocultura. Se uma causa for encontrada, essa deverá ser eliminada (por exemplo, um cálculo renal).

Os antibióticos orais são recomendados porque há um risco de que a infecção se propague para os rins.

  • Para uma infecção simples de bexiga, recomenda-se antibióticos por 3 dias para as mulheres e de 7 a 14 dias para os homens. Para uma infecção de bexiga com complicações, como gravidez ou diabetes, OU uma infecção renal branda, recomendamse antibióticos de 7 a 14 dias.
  • É importante terminar todo o tratamento com antibiótico, mesmo que você se sinta melhor. As pessoas que não tomam os antibióticos até o fim podem desenvolver uma infecção mais difícil de tratar.

As cistites não infecciosas são mais complexas no que tange ao seu tratamento. Analgésicos, anti-inflamatórios, miorelaxantes, anti-espasmódicos, anestésicos locais são recursos muito utilizados.

Medidas gerais também funcionam como calor local, alcalinizantes da urina, chás. Em situações extremas, como na cistite intersticial avançada, a bexiga é removida do paciente.



Comente:

Nenhum comentário