Saiba a diferença entre Psicólogo, Psicanalista e Psiquiatra



Por mais que haja o mesmo intuito de tratar os problemas da saúde mental, depressiva e sentimental de cada paciente, pode-se dizer que, há uma certa diferença entre os Psicólogos, Psicanalistas e Psiquiatras, entenda o porque!

Será mesmo que existe algum tipo de diferença entre psicólogo, psicanalista e psiquiatra, bem, este é um grande tabu. Cada pessoa tem um pensamento em relação aos profissionais da medicina, ou seja, na verdade, em alguns casos, quando se pensa em algum tipo de doenças ou qualquer problema de saúde, as pessoas sempre citam o nome do profissional, ou seja, vão direto ao ponto, dizendo por exemplo as palavras como Psicólogo, Psicanalista e psiquiatra, resumindo como a mesma pessoa.

Por mais que você não imagine, existe sim, uma diferença entre Psicólogo, Psicanalista e Psiquiatra.

Entenda sobre cada setor

Há grandes diferenças entre os profissionais médicos como Psicólogo, Psicanalista e Psiquiatra, para quem não conhece a medicina, trata-se da mesa coisa, porém não é bem assim não.

De acordo com informações, todos os três profissionais, procuram a mesma solução, tratar dos problemas de pessoas com transtornos mentais, ou seja.

Todos os profissionais da medicina buscam a cura, porém, cada área, tem o seu modo de agir e de tratar as suas particularidades, entenda a diferença. Para que a uma pessoa se torne um psicólogo, é necessário que estudem muito, no caso, deverá concluir a sua graduação para que então, possa exercer a sua função.

Psicologia

Na parte da psicologia, esta é uma área ocupada de psicoterapias e psicodiagnósticos, tendo como o propósito, em elaborar entrevistas, onde passam por uma realização de testes com o paciente e se diferencia do diagnóstico médico, por ser uma técnica exclusiva do psicólogo (psiquiatras não podem aplicá-los).

Para a psicologia, onde houver pessoas, sempre haverá algum tipo de relação e vários tipos de comportamento. De acordo com os profissionais, em qualquer situação, o psicologo pode atuar. Hoje em dia, a psicologia é bastante usada na parte jurídica como por exemplo, na hora em que o profissional pode atuar na recuperação e inserção social da população carcerária", completa Panaszewski.

Psiquiatria

O psiquiatra é um profissional licenciado em Medicina, com especialização em transtornos mentais. Diferentemente da Psicologia e da Psicanálise, um tratamento psiquiátrico pode fazer uso de remédios.

"O psiquiatra pode, além da utilização das psicoterapias, prescrever medicamentos que auxiliem no tratamento. Com o avanço dos remédios que dispomos hoje em dia é possível tirar pacientes da crise mental em até dois meses, o que antigamente podia durar anos", detalha Luiz Carlos Villafont, primeiro-secretário da Associação Brasileira de Psiquiatria.

O médico, além do atendimento hospitalar-institucional, também pode atender em consultórios, ambulatórios e centros de atenção psico-social. Tanto na rede pública ou de modo privado.

Psicanálise

A Psicanálise também é algo que faz parte do contexto, na verdade, não se pode relacionar a todos os sentidos dos tratamentos, porém, podemos, com certeza, citar alguns dos motivos em que há uma certa ligação entre os três setores.

Após alguns estudos, esta categoria surgiu, ou seja, foi após alguns estudos em que feitas investigações de Sigmund Freud, o médico neurologista vienense do século XIX, se empenhou, preocupando-se em compreender e analisar a todos os sentidos do homem, buscando estar por dentro de cada atitude feita por ele.

Tratada como uma forma de cura através da fala, a psicanálise é formalizada por grande profissionais, com isso, eles vão atendendo a todas as necessidades de cada paciente, de uma forma em que, através de uma base na narrativa do paciente, presente e também em outras psicoterapias, conseguem ajudar os casos.

Hoje em dia, a psicanálise se desenvolveu, tornando a mais profunda analise do ser humano em questão da mente humana, sendo assim antes qualquer pessoas não precisava ser psicólogo para se tornar psicanalista, com isso, perceberam que os estudos feitos e acompanhamento das pessoas ao decorrer do curso complicava suas historias de vida, cultura, e ideal de pensamentos.

Ao reconhecer isso, muitas instituições abriram um pauta para essa discussão e chegaram a um ponto que uma pessoas nem o curso de psicologia, e principalmente no mínimo 3 anos de analise será quase impossível de se tornar um psicanalista autentico, nem deixar transparecer seus sentimentos persistentes.

Sendo assim nos tempo de hoje para o profissional psicanalista exige a psicologia como a base preparatória para uma boa relação do terapeuta e paciente. Estejam certos, a Psicanálise é, realmente, um estudo bastante complexo, voltado ao profissionalismo e compreensão da vida por parte de uma ligação com o paciente e o médico, portanto, não se confundam, existe sim uma forte ligação entre os três setores, porém, cada um deles, tem o seu modo de trabalhar.

SUS atenderá pacientes com prótese mamária adulterada



shutterstock_43349287.jpg 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou nesta quarta-feira que pacientes cujas próteses de silicone adulterado das marcas Poly Implant Prothese (PIP) e Rofil sofreram ruptura poderão passar por cirurgias reparadoras gratuitas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A Anvisa e os médicos farão um rastreamento das pacientes para chamá-las para uma avaliação clínica.

Anteriormente, o Ministério da Saúde havia informado que o atendimento estava garantido para as pacientes que tivessem feito somente o implante mamário por causa de questões de saúde, como retirada de um seio por causa de câncer. A rede pública faz cirurgias de implantes de silicone nos seios somente para reparação. A mudança ocorreu depois de determinação da presidente Dilma Rousseff, segundo o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano.

"A partir do momento que se identifica a ruptura do implante, é entendida como uma cirurgia reparadora. O SUS ampara e vai amparar as mulheres independentemente da origem da prótese", disse Barbano, após reunião nesta tarde com representantes dos cirurgiões plásticos e mastologistas.

A rede pública irá financiar a retirada da prótese e também a colocação de outra, conforme Barbano. Estima-se que 12,5 mil brasileiras usam implantes da PIP e 7 mil da Rofil. As duas empresas usaram silicone industrial, não indicado para próteses de seio. O produto aumenta o risco de ruptura do implante ou vazamento o que provoca inflamação da mama ou outros problemas de saúde.

Para proteger a saúde das usuárias de prótese mamária Rofil, a Anvisa decidiu cancelar o registro dessas próteses e recolher o produto em todo o País. O ato foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira e se refere à marca M-Implante Prótese Mamária, fabricada pela empresa holandesa Rofil Medical Nederland BV.

Os produtos foram importados para o Brasil pela empresa Pharmedic Pharmaceuticals e não podem mais ser comercializados no País. A prótese mamária Rofil obteve seu primeiro registro em setembro de 2001, encaminhado pela Pró Life e cancelado a pedido da própria empresa em setembro de 2006.

Em 2004, a empresa Andema Comercial obteve dois registros para a prótese Rofil, que venceram em setembro de 2009 e não foram renovados. Já em janeiro de 2009, um novo registro foi publicado pela Anvisa para a Pharmedic Pharmaceutical.

A Anvisa, a partir da ampla investigação sobre as próteses mamárias da empresa francesa PIP, também analisou a documentação do registro da prótese mamária Rofil e identificou que a fabricação do produto foi terceirizada para a PIP, que admitiu ter utilizado silicone industrial, ou seja, alterado o processo produtivo, não correspondendo às informações técnicas comprovadas fornecidas para o registro.

Saiba porque seu fígado é tão importante


O fígado, um dos órgãos mais importantes do corpo, sozinho, recebe, por minuto, cerca de 1 litro e meio de sangue bombeado pelo coração. Além disso, consegue produzir duas xícaras por dia de bile, fluido que quebra as gorduras. Você sabia que sem ele não seria possível digerir uma refeição? O sangue ficaria espesso como água de esgoto e o nível de colesterol iria às alturas. "Nós o chamamos de laboratório do organismo. Se você não agredi-lo, ele cuida de todo o resto", revela Luís Edmundo Pinto da Fonseca, médico hepatologista – especialista em fígado – do Hospital Albert Einstein, de São Paulo. Como a maioria dos homens, você provavelmente o danifica no bar, no churrasco ou mandando ver paracetamol toda vez que sente dor. Continue assim e você aumenta o risco de adquirir uma doença hepática, que pode matar. Para não chegar a esse extremo, siga nossas dicas.

7 mandamentos para a saúde do fígado

1. Pare na quarta lata

As noitadas estão cada vez mais freqüentes e alcoólicas? Cuidado, esse comportamento pode levar a uma das principais ameaças ao fígado, a esteatose. Também conhecida como doença hepática gordurosa, ela ocorre quando você inunda o órgão com mais álcool do que ele agüenta. Primeiro o filtro de cerveja do seu corpo incha devido ao acúmulo de gordura dentro das células desse órgão, depois você fica com uma aparência mais amarela que a camisa da seleção brasileira. "A esteatose pode, literalmente, se desenvolver da noite para o dia", diz Raymond Koff, hepatologista da Universidade de Massachusetts (EUA). Deixe seu fígado na reabilitação alguns dias e geralmente ele se recupera. Agora, se você continuar enchendo a cara, pode desenvolver o tecido cicatricial, que é grave e pode levar à cirrose – que mata. "O fígado de um homem tem um limiar para álcool de, em média, 80 gramas, ou umas seis latinhas de cerveja", completa Koff. Beba menos do que isso de uma só vez e é muito improvável que você tenha algum dano hepatotóxico.

2. Exames de rotina

O fígado tem uma capacidade de funcionamento tão boa que, muitas vezes, o paciente já está à beira da morte e não sente dor. A esteatose, por exemplo, não é causada apenas pela bebida mas também por colesterol alto, obesidade e diabetes. "Quando se manifesta, essa doença desencadeia, no máximo, um desconforto do lado direito do abdome, abaixo da costela", alerta Fonseca. Então, para saber se a situação é grave, faça check-ups periódicos. "O fígado fabrica a albumina, principal proteína do sangue. Daí a importância de se submeter a exames como o de coagulação. Ao dosar as enzimas hepáticas, veremos se as transaminases estão elevadas. Quando isso acontece, a situação se complica", complementa.

3. Perca 5 quilos

A gordura encontrada na sua barriga saliente pode estar comprimindo os intestinos de tal forma que a qualquer momento você não conseguirá digerir tudo o que come. Assim as bactérias fazem as sobras fermentarem, criando um alambique de fabricação caseira no seu cólon. O resultado é a esteatose – e, o pior, você nem passa pelo prazer de encher a cara. Solução: perca peso e consuma iogurte. Está provado que um copo desse alimento por dia tem efeito antibacteriano e pode minimizar o risco de você desenvolver toxicidades no órgão.

4. Verifique a caixa de remédios

Você é daqueles que diante de qualquer mal-estar ou dor de cabeça jogam acetaminofen – analgésico também conhecido como paracetamol – goela abaixo? Saiba que ao fazer isso o organismo libera um subproduto danoso. "Seu corpo pode lidar com pequenas quantidades dessa substância, porém grandes doses de uma só vez começam a destruir as células do fígado. E nem pense em beber, já que o álcool potencializa esse fenômeno", ressalta Parise. "O problema do acetaminofen é que o nível da dose tóxica é muito próximo do nível da dose terapêutica", enfatiza o médico William M. Lee, hepatologista da Universidade do Texas Southwestern (EUA). Para Fonseca, médico do Hospital Albert Einstein, o metabolismo suporta até 3 mil miligramas (quatro comprimidos de 750 miligramas) por dia. "Uma overdose, que pode vir quando se ultrapassa esse limite, causa insuficiência hepática aguda. E da noite para o dia o transplante se torna a única salvação." Agora, se você precisar de um analgésico no meio de uma bebedeira, tome dipirona.

5. Fique de olho no que consome

Se o acetaminofen pode corroer seu fígado, imagine o poder de um remédio de tarja vermelha ou preta. "Dependendo da droga, seus subprodutos podem ser relativamente inofensivos ou violentamente tóxicos", afirma Adrian Di Bisceglie, diretor médico da Fundação Americana do Fígado. Então, se você toma algum medicamento há muito tempo, fale com seu médico e peça a ele que faça um teste de função hepática. Fique esperto também com outras substâncias que manda para dentro. Segundo o médico Luís Edmundo Pinto da Fonseca, os anabolizantes e a cocaína também são extremamente tóxicos ao fígado.

6. Lave tudo antes de comer

Só existe uma forma de a hepatite A infectar seu fígado: se você comer fezes, literalmente. Além de comida contaminada, o sexo faz com que você corra esse risco. "Trata-se de uma atividade muito íntima, mas que pode desencadear uma exposição à transmissão fecal-oral", lembra Fonseca. Os frutos do mar, segundo ele, também trazem riscos, uma vez que grande parte deles é cultivada perto de pedras e esgotos.

7. Exija materiais descartáveis

Não dê bobeira. Em qualquer lugar onde você for utilizar agulhas e seringas, peça e certifique-se de estar usando peças e afins totalmente novos. Observe se a embalagem é aberta na sua presença. E não aceite agulhas esterilizadas. Pesquisadores da Universidade do Texas Southwestern constataram que freqüentar um estúdio de tatuagem e piercing aumenta em nove vezes a probabilidade de você contrair uma devastadora doença do fígado, a hepatite C. "Para evitar a contaminação, os cuidados devem ser os mesmos em relação ao HIV", afirma Edison Parise, do Hospital Sírio-Libanês. Ou seja, tome cuidado também durante sessões de acupuntura e não use a lâmina de barbear do colega ou do irmão. O risco não vale a pena, pois a doença é devastadora.

Fonte

As doenças que mais levaram brasileiros ao hospital em 2011


Segundo o banco de dados do Ministério da Saúde (o DataSus), segue abaixo as 15 doenças líderes em internação em 2011.

Em uma planilha com mais de 9,2 milhões de registros disponíveis (estão catalogados os números até outubro), foi possível mapear os problemas mais incidentes (causas específicas) e os campeões entre os motivos que levaram os brasileiros aos hospitais públicos e privados do País no ano passado.

Pneumonia, câncer e complicações no parto estão na ponta do ranking, seguidos por fraturas, insuficiência cardíaca, diarreia e doença isquêmica do coração.

Para ajudar a população a evitá-los e manter a saúde em 2012, preparamos um guia com as principais reportagens feitas sobre esses problemas e também as informações do Enciclopédia da Saúde, com dicas preventivas e exames necessários.



Febre é sintoma de pneumonia, a líder de internação

1) Pneumonia – 615.154 internações

2) Câncer: 508.906 internações

3) Complicações no parto – 469.887 internações

4) Fraturas – 267.714 internações

5) Insuficiência cardíaca- 212.783 internações

6) Colelitíase e colecistite – 182.700 internações

7) Diarreia- 146.595 internações

8) Doença isquêmica do coração- 122.729 internações

9) Doenças da pele – 120.557 internações

10) Hérnia inguinal – 119.488 internações

 11) Diabetes- 119.308 internações  

12) Acidente Vascular Cerebral (AVC) – 99.481 internações

13) Esquizofrenia – 81.331 internações

14) Febre viral – 73.947 internações

15) Dengue- 69.273 internações

O que é estrabismo?



De cima para baixo: estrabismo convergente, divergente e vertical

O estrabismo é um distúrbio caracterizado pelo desalinhamento dos olhos que ocorre em decorrência da incapacidade dos músculos dos olhos em trabalharem em conjunto. No estrabismo, não há coordenação entre os olhos, que apontam para direções diferentes e não focam um único ponto ao mesmo tempo. Quem é estrábico é geralmente chamado de vesgo.

Existem três tipos de estrabismo: convergente (esotrópico), divergente (exotrópico) e vertical. No tipo convergente, o desvio de um dos olhos é para dentro, voltado para o nariz. No divergente, para fora. No vertical, um olho fica mais alto ou mais baixo que o outro.

As causas do estrabismo são desconhecidas. O estrabismo é mais frequente entre as crianças, mas pode ocorrer também nos adultos. Atinge de maneira similar homens e mulheres. Estimativas indicam que cerca de 10% dos brasileiros têm estrabismo. Destes, entre 30% e 40% sofrem a manifestação acentuada - quando o desvio angular ultrapassa os 50 graus.

Mais da metade dos casos de estrabismo é congênita - o problema aparece no ou logo após o nascimento. Em crianças, quando os dois olhos falham em focar na mesma imagem, o cérebro deve aprender a ignorar um deles. Se isso não for corrigido, o olho ignorado pelo cérebro nunca verá bem. Essa perda de visão é chamada ambliopia, e está geralmente associada ao estrabismo.

Alguns distúrbios associados ao estrabismo na infância incluem:

Retinopatia da prepaturidade
Retinoblastoma
Traumatismo cranioencefálico
Hemangioma perto do olho durante a infância 
Síndrome de Apert
Síndrome de Noonan
Síndrome de Prader-Willi
Trisomia 18
Rubéola congênita
Síndrome de Bloch-Sulzberger
Paralisia cerebral

O estrabismo em adultos pode ser causado por ferimentos na órbita dos olhos ou por danos cerebrais, incluindo traumatismo craniano e derrames. Pessoas diabéticas podem perder circulação. levando a uma condição conhecida como estrabismo paralítico. A perda de visão em um olho, por qualquer motivo, levará o olho a, gradualmente, virar para fora (exotropia). Como os cérebros dos adultos já estão desenvolvidos para a visão, os problemas associados com a ambliopia não ocorrem no estrabismo adulto. Alguns distúrbios associados com o estrabismo em adultos são:

Diabetes
Perda de visão provocada por doença ocular ou lesão
Derrame
Traumatismo craniano
Intoxicação paralisante por molusco
Síndrome de Guillain-Barre
Botulismo

Histórico familiar de estrabismo é fator de risco. A hipermetropia pode ser um fator contribuinte. Além disso, qualquer outra doença que leve à perda de visão pode produzir o estrabismo como uma complicação. O estrabismo é facilmente identificável. Os sintomas são:

Olhos que parecem cruzados (tente ver a ponta do seu nariz com os dois olhos e você parecerá estrábico)
Olhos que não se alinham na mesma direção
Movimentos dos olhos descoordenados (olhos que parecem não se mover juntos)
Visão dupla
Visão em apenas um olho, com perda da percepção de profundidade (percepção de profundidade é nossa capacidade de ver em três dimensões, e reconhecer a ordem dos objetos no espaço ao nosso redor)

O diagnóstico do estrabismo é feito por meio de avaliação física que inclui exame detalhado dos olhos. O médico pode pedir que o paciente olhe por uma série de prismas para determinar as diferenças entre os olhos. Os músculos dos olhos são testados para determinar a força dos músculos extraoculares. Além disso, os testes para o estrabismo incluem exame oftalmológico padrão, teste de acuidade visual, exame de retina e exame neurológico.

O tratamento pode ser feito, inicialmente, fortalecendo-se os músculos enfraquecidos e depois tentando-se o realinhamento dos olhos. Isso é feito com o uso de óculos e exercícios para os músculos dos olhos. Se a ambliopia estiver presente, colocar um tampão no olho normal pode forçar a criança a usar o olho afetado. Outra forma de tratamento é a cirurgia de realinhamento dos músculos dos olhos se as técnicas de fortalecimento não forem bem-sucedidas. Uma técnica cirúrgica usada mundialmente para a correção do estrabismo foi desenvolvida pelo oftalmologista brasileiro Edmilson Gigante, de Ribeirão Preto (SP). Com ela é possível operar somente o olho estrábico, em vez dos dois exigidos em outras cirurgias.

O estrabismo pode ser corrigido quanto mais cedo for feito o diagnóstico e o tratamento. Quanto mais tarde for tratado o problema, mais difícil será reverter a perda da visão de um dos olhos.

O que é terçol?


O terçol é uuma inflamação dos folículos dos cílios provocada por bactéria da pele

O terçol é uma inflamação dos folículos dos cílios provocada por bactéria da pele

Terçol é uma inflamação nas glândulas de Zeis e Mol, na borda da pálpebra, onde ela se encontra com os cílios.  Ele aparece como uma saliência vermelha, dolorida e quente que se parece com uma espinha e é sensível principalmente ao toque. Essas características são típicas de infecção provocada por bactérias. É possível ter mais de um terçol ao mesmo tempo.

Em geral, o terçol drena e desaparece espontaneamente.  Um terçol pode se tornar um calázio - quando uma glândula de óleo inflamada fica totalmente bloqueada. Essa inflamação, porém, não é provocada por bactérias. Se o calázio ficar muito grande, pode atrapalhar a visão. Se for persistente, pode ser indicativo de defeito de refração do olho.

Além da saliência vermelha, inchada e dolorida, outros sintomas do terçol incluem: olho lacrimejante, sensação de areia e coceira nos olhos como se ele tivesse um corpo estranho e sensibilidade à luz.

O médico pode diagnosticar um terçol apenas pelo exame físico. O tratamento básico é a aplicação de compressas quentes por 10 minutos, quatro vezes ao dia. De maneira nenhuma deve-se espremer o terçol, que deve secar sozinho. Pomadas antibióticas podem ajudar com terçóis persistentes ou recorrentes, mas quem deve determinar isso é o médico. O oftalmologista também vai decidir se o terçol, quando muito grande, precisa ser lancetado para drenar a infecção.

O terçol cura sozinho, mas procure o médico novamente se:

Houver recorrência do terçol;
A infeção se espalhar para outros folículos dos cílios;
A infecção se espalhar pelo tecido das pálpebras (celulite das pálpebras);
Houver problemas de visão;
A saliência da pálpebra piorar ou não melhorar dentro de uma ou duas semanas de tratamento;
A saliência ficar muito grande e dolorida;
Formar uma bolha na pálpebra;
Se formarem crostas na pálpebra;
Toda a pálpebra ou olho ficar vermelho;
Ficar muito sensível à luz e lacrimejando demais;
O terçol voltar logo depois de um tratamento bem-sucedido;

Antes de tocar no terçol, ainda que para passar a pomada antibiótica ou fazer a compressa, lave bem as mãos.

Importância do potássio para o bom funcionamento do nosso organismo



Você já sabe que quando perdemos líquidos, principalmente através da transpiração excessiva (que vem exatamente com a prática de atividades físicas), perdemos também minerais, entre eles o potássio.

O que você talvez não saiba é a importância desse mineral para o bom funcionamento do nosso organismo:

  • O potássio representa cerca de 5% do conteúdo em minerais de nosso corpo;
  • Parceiro do sódio na manutenção do equilíbrio de líquidos do corpo, assim como ajuda o cálcio no controle das atividades dos nervos e músculos;
  • Evita câimbras, principalmente durante a realização das atividades físicas.

  • Você se exercitou por um longo período, estava muito calor, você suou e perdeu bastante líquido, além de importantes minerais como o sódio, potássio e o cálcio. Por conta disso, o sangue não irrigou direitinho seus músculos e as câimbras apareceram. Esse movimento involuntário que se caracteriza pela contração intensa de um ou mais músculos é acompanhada de muita dor. Com certeza, isso irá prejudicar o seu treinamento, impedindo um bom desempenho.

    A falta de potássio está diretamente ligada à ocorrência das câimbras, mas outros fatores também estão associados, e elas poderão ocorrer principalmente quando os exercícios forem feitos de forma exaustiva, ou por causa do cansaço muscular em pessoas mal preparadas fisicamente e que se submetem a esforço físico exagerado, o famoso futebolzinho de final de semana.

    As câimbras ocorrem geralmente durante a noite, e após intensa atividade física. Normalmente não há conseqüências mais graves, só mesmo a dor. Mas se ela aparecer, coloque uma bolsa de água quente para facilitar o fluxo sangüíneo nos músculos, tome água, mas prefira gelada que tem absorção mais rápida e vá massageando devagar a região afetada.

    Prevenindo

    Alongar é importante. Mas, verificar se a carga dos exercícios está apropriada, se a alimentação está balanceada e se o corpo hidratado também.

    Evite realizar os exercícios logo após as refeições, quando o sangue vai ajudar na digestão e deixa os músculos de lado. Alongue-se antes do exercício e antes de dormir.

    Reponha os níveis de sódio durante os intervalos de exercícios de longa duração com uma bebida esportiva e água, se o exercício for menos intenso.

    Descansar também faz parte do treino, intercale os exercícios, trabalhando alternadamente os grupos musculares.

    Câimbras muito freqüentes merecem uma investigação melhor, procure um médico, pois, nesse caso elas podem ser de origem vascular, muscular, ou ser sintoma de algum outro problema.

    BANANAS PRA VOCÊ...

    Atletas e esportistas: consumam banana!

    Além do potássio, a banana, por conter uma boa quantidade de carboidratos, fornece e recupera as reservas energéticas antes, durante e após o exercício.

    Assim você garante um bom desempenho muscular, sem câimbras ou dores.

    A banana também auxilia na redução de câimbras, mas ela não elimina o risco do problema.

    Fique atenta: O uso de diuréticos pode ocasionar perda de potássio. Dor de cabeça também pode ser sintoma da falta pode potássio e magnésio. Diabéticos correm maior risco de terem câimbras, principalmente por causa da desidratação provocada pela hiperglicemia.

    Principais fontes:

    - limão;
    - 1 copo (200 ml) de água-de-coco;
    - 1 laranja;
    - 1 colher (sopa) abacate;
    - 3 buquês de couve-flor;
    - 1 colher (sopa) de cebola;
    - 1 colher (sopa) de uva passa;
    - 1 copo (200 ml) de leite desnatado;
    - 1/2 batata média.
  • 7 mudanças que melhoram a saúde pela vida toda



    1) Pare de fumar
    De acordo com Inca (Instituto Nacional do Câncer), o tabagismo é diretamente responsável por 30% das mortes por câncer, 90% das mortes são devido ao câncer de pulmão, 25% por doença coronariana, 85% pela doença pulmonar obstrutiva crônica e 25% das mortes por doença cerebrovascular. Precisa de mais motivos para abandonar o vício?

    2) Troque seus óculos de sol
    O uso de óculos de sol protege os olhos dos raios ultravioleta. Mas lentes de má qualidade, em vez de proteger, podem causar lesões na retina e até mesmo levar à catarata, por isso a importância de estar sempre atento a qualidade do óculos que você está usando.

    3) Baixe o som do mp3
    O fone em volume muito alto, pode levar até mesmo surdez e os sintomas começam com um simples zumbido. A perda da audição é gradativa e o volume médio que não seja prejudicial à audição.

    4) Durma bem
    Uma boa noite de sono é sinal de um dia repleto de energia. Se você não está conseguindo dormir bem, é preciso descobrir onde está o problema. Só a cura vai garantir dias longe do cansaço. A insônia causa, no mínimo, irritação e indisposição. Ela se dá por causa das preocupações diárias, problemas psicológicos ou pelo ronco em função de alguma obstrução da via aérea superior ou apnéia.

    5) Guarde o salto alto para ocasiões especiais
    O uso constante de salto sugere problemas para saúde e causa fortes dores nas costas e nas pernas. As dores na região lombar da coluna e nas pernas, decorrentes do encurtamento da musculatura posterior desta região, são, na grande maioria das vezes, causadas pelo uso excessivo de salto alto.

    6) Faça exercícios físicos
    Os exercícios físicos garantem uma vida muito mais saudável. Pessoas sedentárias têm um risco de mortalidade muito maior em relação àqueles com problemas de coração, mas que realizam alguma atividade física regularmente.

    7) Comece a usar protetor solar
    Muitas pessoas ainda insistem em sair de casa sem o produto responsável por deixar o câncer de pele bem longe e ainda colaborar com a beleza da derme, evitando o envelhecimento precoce.

    São conselhos simples, que podem ser incluídos em sua rotina!

    Confira dicas e cardápio de uma semana de detox após festas



    As festas de fim de ano passaram, mas seus efeitos podem ser sentidos na saúde e, em alguns casos, nos quilos a mais. Para eliminar dos excessos das ceias de Natal e Ano Novo e ainda perder medidas, uma boa sugestão é seguir uma dieta desintoxicante, ou seja, qualquer dieta saudável, balanceada e de baixa caloria. Para emagrecer e eliminar toxinas recomenda-se um cardápio baseado em vegetais, frutas, leguminosas e grãos integrais, peixes e aves. As gorduras boas, como aquelas encontradas em castanhas e no azeite extravirgem, também estão liberadas.

    Veja um exemplo de cardapio: