Desmaio pode ser primeiro sinal de problemas cardíacos





A perda momentânea da consciência decorrente de um desmaio não costuma ser ignorada, mas, infelizmente, leva a uma bateria de exames geralmente inconclusivos. Entretanto, um estudo publicado no Journal of the American College of Cardiology, no dia 12 de dezembro, descobriu que desmaiar pode ser o primeiro indício de problemas cardíacos. A pesquisa foi conduzida por um especialista da University of Rochester Medical Center, nos Estados Unidos.

Para chegar a essa conclusão, foram analisados dados de 37 mil pessoas que faziam parte do sistema de saúde dinamarquês. Os resultados foram, então, comparados com o de outros 185 mil indivíduos que não haviam sofrido desmaios. Nenhum deles apresentava passagem médica anterior por problemas ou registro de receitas para medicamentos de controle de pressão ou diabetes.

Os pesquisadores descobriram, então, que pessoas saudáveis que sofriam desmaios tinham um risco 74% maior de serem admitidas em hospitais por conta de um infarto ou AVC. Além disso, elas também eram mais propensas a precisar de um marca-passo ou de um cardioversor-desfribrilador implantável, aparelho que monitora e controla o ritmo cardíaco. Entretanto, os especialistas afirmam que, em muitos casos, o desmaio não tem repercussão tão negativa.

Desmaios são decorrentes da queda súbita da pressão arterial que leva à diminuição do fluxo sanguíneo para o cérebro. Algumas causas comuns do problema são estresse emocional, dor, visão de sangue ou permanecer muito tempo de pé, de acordo com o National Institute of Neurological Disorders and Stroke.

Como ajudar quem sofre um desmaio

De acordo com o cardiologista Bruno Valdigem, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, existem muitas causas para os desmaios, mas o mais comum é a síncope, em que a pessoa acorda alguns segundos ou minutos depois. Os mais demorados costumam ter causas neurológicas, como convulsões.

Quando uma pessoa desmaia pela primeira vez, ela deve ser encaminhada ao hospital e, de preferência, com alguém que esteve presente durante o ocorrido. Algumas informações fundamentais para o diagnóstico médico são:

  • O tempo de duração do desmaio
  • O estado em que o paciente acordou
  • O que o paciente estava fazendo antes de desmaiar
  • Se o paciente se debateu desacordado
  • Quais medicamentos está tomando.

Além da síncope e de problemas neurológicos, desmaios também podem ter arritmias cardíacas como causa. Isso pode ser um anúncio de problemas mais sérios que devem ser avaliados rapidamente, já que a demora pode levar ao óbito. Neste caso, o desmaio vem acompanhado de dores no peito ou palpitações.



Comente:

Nenhum comentário