Brasileiro se preocupa, mas não age por saúde do coração




Os brasileiros estão preocupados com a saúde do coração, estão dispostos a mudar para ter um estilo de vida mais saudável, mas ainda não alteraram seus hábitos, segundo pesquisa do Instituto Ibope encomendada pela Pfizer Consumer HealthCare.

O levantamento mostrou que 85% dos 2,2 mil entrevistados no país se preocupam com a saúde cardíaca, 87% se dispõem a adquirir dieta mais saudável e 79% a praticar mais exercícios recomendáveis para o coração.

No entanto, somente 24% dos entrevistados consomem seis porções de frutas e verduras todos os dias e apenas 32% fazem 30 minutos de exercícios diários cinco vezes por semana.

A maioria das pessoas (73%) ouvidas na pesquisa não conhece sua taxa de colesterol. A pesquisa foi realizada em todas as regiões do país em agosto de 2012, com homens e mulheres com idade a partir de 24 anos, de todas as classes sociais em capitais e no interior.

O estudo abordou alguns fatores de risco para saúde cardiovascular como o hábito de fumar, diabetes e hipertensão. Do total dos entrevistados, 29% declararam um desses fatores de risco.

Na opinião do nutrólogo e professor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto José Ernesto dos Santos, o brasileiro tem dificuldade em alterar seus hábitos porque tem adotado estilo de vida não recomendável que é semelhante ao dos americanos



Comente:

Nenhum comentário