Monte um kit de Primeiros Socorros




Kit de primeiros socorros deve ser guardado longe do calor e da umidade. Foto: Shutterstock/Terra

Durante os três meses das férias de verão, o movimento nas estradas de todo o País provoca aumento no número de acidentes. Apenas na operação Natal e Ano Novo, finalizada já nos primeiros dias de 2012, foram registrados 316 acidentes no Sistema Anchieta-Imigrantes, composto pelas rodovias que ligam São Paulo ao litoral sul e Baixada Santista.

De olho nisso, vale lembrar que carregar um kit de primeiros socorros no carro pode ajudar nos cuidados iniciais em situações de ferimentos mais leves. "O kit contém itens usados para o primeiro cuidado, podendo evitar complicações", explica Telma Ribeiro da Silva, professora da área de Saúde Ocupacional do Centro Universitário Senac de São Paulo.

Vale lembrar que motoristas não são multados se viajarem sem a maleta de curativos e remédios, já que o código de trânsito brasileiro não a considera obrigatória. De qualquer maneira, tê-la por perto pode ser útil.

Montando o kit
Não é preciso ter uma maleta ou qualquer tipo de bolsa especial para carregar os itens de socorro. Um nécessaire limpo e higienizado pode armazenar os produtos, desde que seja mantido em local protegido do sol e da umidade.

Antes de ir até a farmácia, faça uma lista do que deve ser comprado para não ter erro. Para um kit básico adquira luva, gaze, atadura, esparadrapo, uma tesoura pequena e soro fisiológico. Além disso, curativos prontos, medicamentos e antiséptico de uso familiar também são eficazes. O soro fisiológico deve ser usado para lavar o ferimento, a gaze para cobri-lo e atadura ou bandagem para colocar sobre a gaze.

Mas atenção: para que o material de primeiros socorros não se transforme em problema, é preciso ter cuidado com o que está sendo usado. "Jamais ofereça medicamento de uso pessoal para quem não se conhece, pois pode gerar algum tipo de alergia", recomenda Marisa Amaro Malvestio, enfermeira do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de São Paulo (SAMU).

Serviço de emergência
Vale lembrar que por mais completo que seja o kit de primeiros socorros, ele não atende todas as necessidades de um acidentado. Por isso, em casos mais graves, antes mesmo de fazer os procedimentos na vítima, chame o serviço de emergência. Assim, o atendimento profissional acontecerá de maneira rápida e eficiente.

Pelo telefone 193, do corpo de bombeiros, é possível acionar o resgate, em qualquer cidade do País. Já nas cidades com o serviço de SAMU, o atendimento pode ser solicitado também pelo número 192. "Em pequenos municípios, é importante pesquisar o contato de algum serviço desse tipo", lembra Marisa. Logo na entrada das rodovias brasileiras, uma placa informa o telefone de emergência do trecho. Portanto, fique atento e tome nota.


Comente:

Nenhum comentário