Zumbido: causa pode ser distúrbio emocional





"O zumbido pode ter uma causa emocional ou ser a causa de um distúrbio emocional. A falta de perspectiva em relação ao tratamento do zumbido, a necessidade de abrir mão de determinados hábitos e de novos aprendizados deixam os pacientes ansiosos e até com depressão", explica Lesle Maciel, psicóloga do Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido (GAPZ), de Curitiba.

Estes sentimentos estão ligados à vivência do zumbido, desde o surgimento até o seu diagnóstico e tratamento, por isso o suporte psicológico é fundamental. "Seguir o tratamento envolve comprometimento, mudanças e consciência. O paciente tem de querer se tratar e aceitar que é necessário perder uma coisa para ganhar outra. Ele pode deixar de tomar café, por exemplo, para ter uma melhora no zumbido. O maior objetivo é promover qualidade de vida", explica Maciel.

Por isso, é fundamental descobrir as causas de cada paciente, o que pode ser feito com uma avaliação otorrinolaringológica e exames complementares. Alguns pacientes necessitam de uma abordagem multiprofissional e mais abrangente. Curiosamente, mesmo quando não há doenças graves, o zumbido pode prejudicar a qualidade de vida do indivíduo e de sua família.

É preciso estar pronto para mudanças e mudar hábitos

Quando o zumbido é causado por um problema emocional, é necessário suporte terapêutico, com acompanhamento psicológico para entender a relação do zumbido com estas questões. "O paciente precisa compreender o tempo do tratamento, as mudanças no cotidiano e eliminar a relação entre emoções negativas e o zumbido. E aí está a importância da psicologia, para quebrar este círculo vicioso", esclarece a psicóloga.

Se o zumbido causar um transtorno emocional, então o protocolo de tratamento muda. É preciso fazer o diagnóstico da causa do zumbido com um otorrinolaringologista e a psicologia dará um suporte durante o tratamento. "Não adianta o médico fazer as recomendações e o paciente não estar pronto para as mudanças. Às vezes não é nem falta de força de vontade, é a necessidade de ajuda, mesmo", finaliza.

Fonte




Comente:

Nenhum comentário