Idosas que fazem exercícios regularmente usam menos remédios





Mulheres idosas que fazem pelo menos duas horas e trinta minutos de caminhada moderada por semana consomem menos medicamentos do que as mulheres que não têm o mesmo hábito. Segundo levantamento da Secretaria Estadual de Saúde, a redução do uso de remédios pode chegar a 34% entre as mais ativas.

Em parceria com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), o Programa Agita São Paulo, vinculado à secretaria, analisou comportamento de 271 idosas do Estado. O resultado foi apresentado durante seminário na cidade de Toronto, no Canadá.

Pelo método de análise adotado, as mulheres que caminharam pelo menos 150 minutos por semana em intensidade moderada, que é a preconizada pelo Programa Agita São Paulo, apresentaram um consumo de medicamentos 34% menor que aquelas que não atingiram os mesmos minutos gastos.

O programa oferece caminhadas e aulas de atividade física com objetivo na melhora da força muscular, equilíbrio, flexibilidade e capacidade aeróbica.

De acordo com a secretaria, o levantamento pode auxiliar na elaboração de novas estratégias para aumentar o nível de atividade física da população idosa, com objetivo de reduzir o gasto financeiro com distribuição de medicamentos.

Para Timóteo Leandro Araújo, professor-coordenador do Programa Agita São Paulo, os gastos públicos com medicamentos são altos, "assim como é grande o impacto nas finanças de um idoso".

- Uma constatação destas é motivo de alegria por ser uma solução simples.

Comente:

Nenhum comentário