Escovar os dentes





A escova de dentes é um utensílio utilizado na higiene bucal. Promove, associada ao creme dental, a limpeza, a proteção e uma maior durabilidade dos dentes. Recomenda-se utilizá-la sempre após as refeições para a manutenção de uma boa dentição. Já estão disponíveis no mercado escovas automatizadas que diminuem o esforço físico do usuário na hora da escovação, garantindo uma maior comodidade no procedimento. Porém, ainda é bastante comum a utilização da escova manual.



As melhores escovas de ddentes são as macias, de cabeça pequena. Elas causam menos danos à gengiva e alcançam os dentes de trás (chamados molares) com mais facilidade. Para limpar no fundo, os melhores movimentos realmente são os de vai-e-vem, porque conseguem tirar com mais eficiência a placa bacteriana e os restos de comida.

O limpador de linguas é importante devendo ser usado diariamente, porque retira camadas de sujeira que a escova dental não consegue. A maneira correta de usá-lo é arrastá-lo suavemente da parte posterior para a anterior da língua, antes da escovação. Basta fazer isso uma vez, à noite.

É necessário usar o fio dental em toda a escovação. Mas como sabemos que, na prática, isso não acontece, já está de bom tamanho usá-lo após as refeições principais. Ele é indispensável para remoção da placa bacteriana. E não precisar usar força: delicadamente, posicione o fio entre um dente e outro e arraste para cima, promovendo o atrito. Só não se esqueça de fazer isso nos dois dentes que ladeiam o fio, ou seja, não basta friccionar puxando para frente e para trás, é preciso fazer isso para a esquerda e para a direita para limpar com segurança.

Os fabricantes e dentistas recomendam trocar de escova a cada dois ou três meses, ou quando as cerdas estiverem deformadas ou gastas. É muito importante trocar de escova depois de uma gripe ou resfriado para diminuir o risco de nova infecção por meio dos germes que aderem às cerdas.


Comente:

Nenhum comentário