Edema Pulmonar


É o acúmulo anormal de líquido nos tecidos dos pulmões. Está entre as mais freqüentes emergências médicas e significa, muitas vezes, uma situação ameaçadora da vida quando ocorre abruptamente. Poderá ou não ter origem numa doença do coração.

Como se adquire?

O edema pulmonar é uma situação médica resultante de alguma doença aguda ou crônica ou de outras situações especiais. Problemas do coração, como cardiomiopatia ( doença do músculo do coração ), infarto agudo do miocárdio ou problemas nas válvulas do coração, que determinam uma fraqueza no bombeamento do sangue pelo coração, estão entre as principais causas do edema pulmonar. Quando o coração não funciona bem, o sangue acumula-se nos pulmões, o que leva à falta de ar. Já a infecção pulmonar (pneumonia) ou a infecção generalizada do corpo também leva ao edema pulmonar, mas por um mecanismo diferente. Outra alteração que leva ao edema pulmonar é a diminuição de proteínas circulantes no sangue, seja por problema nos rins ou no fígado. Quando o nível de proteína no sangue diminui, há uma tendência de acúmulo de líquidos nos pulmões. As reações alérgicas por uso de medicações, o uso de narcóticos para dor (morfina, por exemplo) ou como droga de abuso, e a radioterapia para tumores do tórax, podem também ocasionar o edema pulmonar. Quando uma pessoa muda rapidamente de um local de baixa altitude para um de alta, o edema pulmonar também pode ocorrer.

Falamos aqui de várias causas de edema pulmonar. Contudo, existem muitas outras.

O que se sente?
Encurtamento da respiração (falta de ar), que normalmente piora com as atividades
Falta de ar quando a pessoa se deita com a cabeceira baixa
Tosse, que pode ou não ter expectoração sanguinolenta e/ou espumosa
Batimentos rápidos do coração, conhecidos como taquicardia
Aumento da pressão arterial
Opressão (aperto) no tórax
Chiado no peito
Cianose - coloração azulada da pele quando há muita falta de ar
Ansiedade
Outros sintomas específicos da causa do edema pulmonar.


Como o médico faz o diagnóstico?

O que os pacientes referem, associado ao exame físico, fazem com que o médico suspeite de edema pulmonar. Nesta situação, é importante que o médico questione a presença prévia de doença do coração ou dos pulmões. A história anterior do uso de medicações também poderá ajudar neste sentido. A radiografia do tórax confirma o excesso de líquido nos pulmões. Outros exames complementares podem ser solicitados pelo médico, com intuito de descobrir a causa desta situação médica.

Como se trata?

Tão logo esta situação seja suspeitada, prontamente inicia-se o tratamento. O tratamento varia conforme a gravidade do caso. O oxigênio é necessário e poderá ser liberado para os pacientes através de cateter (tubo plástico) pelo nariz, máscara facial ou por ventiladores mecânicos, que são aparelhos que fazem uma respiração artificial. Outros tratamentos dependem da causa do edema pulmonar. Por exemplo, se o motivo for uma insuficiência do coração em bombear o sangue, medicações para aumentar a força do coração e para urinar (diuréticos) são utilizados. Nesta situação, o paciente deve ser colocado sentado na cama com as pernas pendentes para facilitar a respiração e o trabalho do coração.

Fonte: http://www.abcdasaude.com.br


Aparelhos para exercicios respiratórios em promoção. Clique aqui!

Terapias alternativas e a carreira


O sucesso profissional e a busca da realização pessoal através do trabalho são questões que mobilizam as pessoas hoje em dia. Mas a correria diária, a pressão por melhores resultados, o acúmulo de funções, entre outras coisas, podem gerar estresse e angústia, muitas vezes nos desconectando dos nossos verdadeiros objetivos e necessidades internas. Porém, existem alguns elementos naturais bem simples que podem ajudar, e muito, a melhorar seu escritório, seu astral, suas ideias e deixar sua energia mais sintonizada com a prosperidade, a autoconfiança e a capacidade de explorar plenamente seus potenciais.

Para começar, os cristais são ótimos aliados para renovar e harmonizar as vibrações do seu corpo, da sua mente e do ambiente à sua volta, despertando qualidades que muitas vezes estão adormecidas dentro de você. A Pirita é indispensável, pois é ela que vai atrair prosperidade e riquezas. Ela ilumina o nosso ouro interior, ou seja, nos conecta com a nossa capacidade realizadora, nos coloca em contato com nossos propósitos verdadeiros. Quando estamos no caminho certo, tudo flui melhor e o dinheiro vem muito mais fácil. Outra sugestão é o Citrino, que reabastece nossa energia e aumenta o poder de concentração, potencializando nossa capacidade de aprender coisas novas e processar informações.

Se quiser ativar ainda mais o efeito dos cristais, arrume-os, juntamente com outros objetos, de acordo com as indicações do Feng Shui, transformando sua mesa de trabalho em uma área equilibrada e harmoniosa, permitindo que todas as energias fluam melhor. O computador deve ficar bem no centro da mesa, já que esta é a área do trabalho e da carreira. O canto superior esquerdo se refere ao sucesso, pertence ao elemento fogo e é ativado pela cor vermelha. Por isso, coloque um objeto vermelho sobre o computador, ou uma luminária atrás dele. No canto direito ficam os setores dos amigos, da criatividade e dos relacionamentos. O Citrino fica ótimo neste local. Coloque também seu telefone, uma foto com seu sócio ou parceiros de trabalho e alguns objetos decorativos em metal. E no canto superior esquerdo fica o setor da prosperidade, lugar perfeito para a Pirita, que pode ser arrumada sobre um pratinho ou paninho vermelho com algumas moedas em volta.

A Aromaterapia também dá uma valiosa contribuição, através do óleo essencial do Gengibre. Este óleo trabalha o poder pessoal e a autoconfiança, trazendo segurança e estrutura para enfrentar todas as situações em que é necessário se impor, falar em público ou defender uma ideia ou projeto. Além disso, também é ótimo para tensões musculares e para combater o cansaço. No dia a dia, experimente usar no difusor de ambiente, ou no aromatizador pessoal, junto com o óleo de Alecrim, que ajuda a focar a mente e organizar as idéias, trazendo muita assertividade, além de ser um grande purificador, limpando tudo o que for energia negativa. Só tome cuidado com o Alecrim se você for hipertenso. Neste caso, substitua pelo Limão.

E, finalmente, as essências florais, poderosas ferramentas de autoconhecimento e equilíbrio emocional. Veja algumas essências que podem ser úteis:

Wild Oat - para quando há a sensação de não saber o que quer em relação ao trabalho, ao futuro. Esse floral ajuda a conectar com o nosso propósito de vida. Às vezes você tem mil talentos, sabe fazer um monte de coisas, mas não encontra uma direção. É um floral bem orientado para as questões de vocação. Traz foco, noção de prioridades, trabalha a vontade e a capacidade de decisão.

Larch – para aqueles períodos de baixa autoestima e pouca autoconfiança, quando você acha que as suas ideias talvez não sejam tão boas assim e a criatividade acaba ficando bloqueada pelo medo de fracassar. Ajuda a confiar mais no seu potencial e a deixar fluir todo o seu talento.

Hornbeam – esse floral é o mais indicado para quem sofre com a rotina e acaba, em alguns momentos, sofrendo um “apagão” mental. É aquela sensação de desânimo quando toca o despertador na segunda-feira de manhã e não conseguimos nem pensar na semana e nas obrigações que teremos pela frente. É uma essência revitalizante, que renova a força interior, a energia e resgata a capacidade de sentirmos prazer com as atividades que precisamos executar.

Hérnia de disco cervical


Algumas pesquisas demonstraram que quando as pessoas entendem os problemas e mecanismos causadores de sua dor o tratamento será mais eficiente, principalmente porque a participação e a colaboração do paciente são fundamentais para a cura. Este informativo tem o objetivo de auxiliá-lo a entender melhor o seu problema.


A COLUNA CERVICAL

A parte da coluna localizada no pescoço é denominada cervical. É uma estrutura óssea que tem a função de sustentar nosso crânio e proporcionar todos os movimentos que realizamos com a cabeça. Por isso, ela é extremamente complexa e delicada podendo sofrer com seu uso inadequado. Quando está doente causa dor e grande limitação dos movimentos. Está sempre ativa e só descansa quando ficamos deitados. Normalmente, o pescoço é muito flexível. Você pode observar em si mesmo. Seu pescoço permite que sua cabeça rode de um lado para outro quase 180 graus, flexione totalmente para frente e para trás. Além disso, é possível curvar a cabeça em direção ao ombro (e em todas as posições intermediárias entre esses pontos básicos de movimento). Dor no pescoço é um problema muito comum na população adulta. Na maioria das vezes é ocasionada por um simples torcicolo ou por algum traumatismo, mesmo que leve. Na grande maioria dos casos a dor é um sintoma benigno e auto-limitado, ou seja, desaparece espontaneamente.Porém em certas ocasiões ocorre devido à “degeneração” da coluna cervical ocasionada pelo seu uso e desgaste natural. Não se sabe ao certo porque isto ocorre. Os médicos têm uma tendência a associar este problema ao envelhecimento do indivíduo, porém pessoas jovens também podem apresentá-lo.


O DISCO INTERVERTEBRAL

A coluna espinhal é formada, basicamente, pelas vértebras que são estruturas ósseas rígidas e pelos discos intervertebrais.A coluna cervical consiste nas sete primeiras vértebras da espinha entre o crânio e o tórax.Os discos intervertebrais ficam localizados entre as vértebras e, na coluna cervical, facilitam os movimentos de flexão e rotação e também atuam amortecendo choques e pancadas.Os discos são estruturas macias, gelatinosas, elásticas e de amortecimento. Têm alta concentração de água em seu interior.À medida que nós envelhecemos o conteúdo de água do disco diminui, então ele começa a encolher-se e o espaço entre as vértebras fica mais estreito. Com o avanço da idade o disco vai perdendo sua flexibilidade, elasticidade e suas características de absorção de impacto. Em graus variáveis este processo acomete todos nós. A coluna cervical é particularmente susceptível às alterações degenerativas porque tem:

Alta amplitude de movimento
Anatomia muito complexa
Outras condições que podem contribuir substancialmente para o enfraquecimento dos discos estão ligadas ao estilo de vida pouco saudável que inclui o hábito de fumar, a falta de exercícios físicos regulares e de uma alimentação equilibrada
HÉRNIA DE DISCO CERVICAL Às vezes o material gelatinoso do disco desloca-se de sua posição normal. Este deslocamento é chamado de hérnia de disco e geralmente causa dor, pois comprime algum nervo. A dor pode ser vaga ou bem definida no pescoço e suas adjacências como também pode irradiar para o braço até a mão e dedos.Algumas pessoas ocasionalmente podem sentir câimbras, dormência e formigamento. Certas posições ou movimentos do pescoço podem intensificar a dor e outras podem aliviá-la.Algumas vezes pode ser fortemente incapacitante, associada a espasmo muscular e agravada por qualquer tipo de movimento, por mínimo que seja.


OPÇÕES DE TRATAMENTO

Após o médico ter realizado os exames necessários para a identificação do problema na coluna cervical, o tratamento deverá então ser iniciado. Várias opções de tratamento estão disponíveis, e elas podem ser subdivididas em duas categorias:

Tratamento conservador

Tratamento cirúrgico
TRATAMENTO “CONSERVADOR”

Este termo tem sido utilizado para definir todo tratamento que não envolve cirurgia. Com pequenas adaptações, abordagens similares podem ser usadas tanto para pacientes com dor cervical apenas, quanto para pacientes com hérnia de disco e dor irradiada para o braço. A maioria dos pacientes pode ser tratada de forma segura e eficaz modificando suas atividades cotidianas e utilizando alguma medicação para alívio da dor e diminuição da inflamação, obtendo-se bons resultados em até 75% dos casos.

Imobilização – obtida usando-se colar cervical. Mais benéfica durante as exacerbações agudas da dor, porque reduz os movimentos das regiões sintomáticas. O colar sempre deve ser utilizado sob a supervisão do médico, pois, se usado com muita freqüência, pode causar fraqueza da musculatura do pescoço, agravando o problema.
Fisioterapia – pode ser útil na diminuição do espasmo muscular aliviando os sintomas. Aplicações de calor superficial e massagem leve podem proporcionar conforto para o paciente
Medicamentos – incluindo analgésicos potentes, antiinflamatórios e relaxantes musculares. Em muitos casos o tratamento conservador pode propiciar bons resultados no longo prazo.
Infiltrações de anestésicos diretamente no local doloroso (músculo) podem proporcionar alívio significativo da dor e são bem seguras.
Retorno progressivo às atividades.
Início gradual de exercícios não vigorosos
Entretanto, estas orientações não são absolutas e só o seu neurocirurgião poderá fazer um julgamento sobre qual tratamento é mais apropriado para o seu caso e qual não é recomendável. Após duas semanas o benefício máximo é alcançado, então os problemas relacionados à imobilidade (fraqueza muscular, rigidez articular...) podem aparecer. Nesta fase, um programa de fisioterapia motora em suas várias modalidades pode ser considerado. Recomenda-se a avaliação de um fisioterapeuta, pois sua participação é fundamental. Trações não são recomendadas nem ingestão de altas doses de vitaminas, pois faltam provas científicas do seu valor terapêutico. Os efeitos naturais do envelhecimento que resultam em diminuição da massa óssea e diminuição da força e elasticidade dos músculos e ligamentos, não podem ser evitados. Entretanto, eles podem ser retardados. No longo prazo, recomenda-se a manutenção do condicionamento físico. Deve-se evitar o sedentarismo, a desnutrição e o tabagismo, pois estes fatores aumentam a chance de recorrência de problemas na coluna cervical.


TRATAMENTO CIRÚRGICO

A maioria dos pacientes com hérnia de disco aguda vai melhorar sem intervenção cirúrgica; entretanto, quando houver uma indicação médica definida, não se deve adiar.Após a cirurgia o paciente é capaz de voltar ao trabalho em cerca de duas a seis semanas.Há quatro indicações geralmente aceitas para uma intervenção cirúrgica:

Pacientes sem alívio satisfatório da dor através do tratamento conservador (a indicação mais comum).
Aparecimento de sinais ou sintomas sugestivos de compressão medular (alteração da marcha, dificuldade nos movimentos finos das mãos e braços, ou sensações de choques e formigamento descendo das costas até as pernas).
Pacientes com fraqueza significativa em algum músculo do braço ou da mão devem ser operados precocemente.

Recorrência de episódios de dor cervical incapacitante que impedem o paciente de levar uma vida normal.
OPÇÕES DE TRATAMENTO CIRÚRGICO

Atualmente o tratamento cirúrgico é muito seguro.O neurocirurgião é o médico com treinamento adequado no diagnóstico e tratamento de patologias da coluna vertebral.Ele dispõe de materiais e equipamentos modernos que tornam o seu trabalho cada vez mais eficiente. Um exemplo é o microscópio cirúrgico. Possibilita as chamadas microcirurgias, que são operações extremamente precisas. O microscópio representa um refinamento da cirurgia tradicional, pois permite uma visão bastante ampliada e com iluminação adequada, aumentando consideravelmente a precisão cirúrgica, além de facilitar o controle do sangramento. Desta forma, além de proporcionar mais segurança, a recuperação do paciente é mais rápida.Um resultado cirúrgico satisfatório ocorre quando se utiliza uma técnica cirúrgica mais fina e meticulosa. Uma vez que se decidiu pelo tratamento cirúrgico, as opções incluem: 1) Microcirurgia: quando é utilizado o microscópio cirúrgico. A microcirurgia possibilita incisões menores e recuperação mais rápida. Diminui o sangramento, o período de hospitalização e de recuperação. Proporciona menor mobilização das estruturas nervosas minimizando a reação inflamatória. A microcirurgia por via anterior atualmente é considerada a melhor opção. 2) Via Anterior: quando o cirurgião faz a incisão na parte da frente do pescoço. 3) Via Posterior: quando a incisão é feita na parte de trás do pescoço (pouco utilizada esta via é reservada para alguns tipos especiais de hérnias). 4) Fixação ou fusão com placas e parafusos e enxerto ósseo: quando o neurocirurgião deseja aumentar a estabilidade da coluna. Procedimentos que podem ser acrescentados à microcirurgia por via anterior e são extremamente simples e fáceis de executar. 5) Cirurgia endoscópica ou “minimamente invasiva”, laser, injeções de substâncias no interior do disco, dentre outras. São procedimentos ainda controversos e em desenvolvimento que, provavelmente no futuro, terão um papel importante no tratamento.

Bases fisiologicas para a paralisia facial


Os três tipos fisiopatológicos de lesão são: neuropraxia, axonotmese e neurotmese.

►A neuropraxia caracteriza-se pela perda de continuidade da transmissão do impulso nervoso sem causa orgânica aparente. Geralmente associada com desmielinizacão segmentar. Seu prognóstico é excelente e a recuperação completa ocorre em poucas semanas.

►A axonotmese consiste em perda de axônios de intensidade variável. O nervo facial possui uma estrutura anatômica peculiar que o diferencia da maioria dos outros nervos do organismo, ou seja, sua estrutura monofascicular. Isto obriga, em caso de ruptura do endoneuro (axonotmese), uma regeneração sem um trajeto definido. Isto dá origem às chamadas sincinesias ou espasmos hemifaciais, onde vários músculos da hemiface se contraem sincronicamente durante os movimentos voluntários. Isto pode ser bastante limitante para o paciente.

►A neurotmese consiste na transecção total do nervo, bastante infreqüente no nervo facial, ocorrendo principalmente em lesões traumáticas severas ou durante cirurgias da face ou menos freqüentemente otológicas e intracranianas. Está associada com pobre prognóstico e tem indicação de anastomose cirúrgica.

►O nervo facial também está envolvido numa série de mecanismos reflexos, entre eles o mais importante é o reflexo do piscamento (córneo-palpebral). Nele ocorre o piscamento reflexo bilateral mediante o estimulo das fibras do nervo trigêmio na córnea de um dos olhos. A via aferente é o ramo oftálmico do nervo trigêmio e a via eferente é o nervo facial.

►Em neurofisiologia clínica se utiliza da estimulação do ramo supra-orbitário do nervo oftálmico (V1) para a obtenção do reflexo do piscamento (Blink Reflex). O impulso elétrico chega ao núcleo principal do trigêmio ipsilateral no tronco encefálico, de onde partem dois circuitos: O primeiro trafega pelo nervo facial e provoca uma resposta motora facial ipsilateral que evoca uma resposta eletrofisiológica chamada de R1. O segundo cruza a linha média atingindo a formação reticular do bulbo e fazendo conexão com o núcleo do facial contralateral, desencadeia a contração facial bilateral evocando uma resposta eletrofisiológica conhecida como R2. Portanto, a resposta R1 é ipsilateral e a R2 é bilateral.

Tratamento ortodôntico também e viável para pacientes idosos


Pesquisa mostra que o paciente idoso apresenta várias diferenças quando comparado ao jovem, mas, quando o tratamento é bem indicado e o paciente está esclarecido e motivado, os resultados são bastante satisfatórios.

De acordo com o IBGE, a expectativa de vida do brasileiro, que em 2004 era de 70,4 anos ao nascer, deve alcançar em 2050 o patamar de 81,3 anos, mesmo nível atual do Japão, primeiro país do mundo em esperança de vida. Como conseqüência, a cada dia um maior número de idosos, com 60 anos ou mais, se preocupa com os cuidados com a saúde e a estética. Neste aspecto está envolvida a classe odontológica que, como mostram Karyna do Valle-Corotti e equipe da Universidade de São Paulo em um estudo sobre o assunto, vem aprimorando seus conhecimentos e desenvolvendo novos materiais, para atender este público cada vez mais preocupado com a sua aparência e seu bem-estar.

De acordo com artigo publicado na edição de março/abril de 2008 da Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial, “a Odontogeriatria ou Odontologia Geriátrica consiste no ramo da Odontologia que enfatiza o cuidado bucal da população idosa, especificamente do atendimento preventivo e curativo de pacientes com doenças ou condições de caráter sistêmico e crônico, associadas a problemas fisiológicos, físicos ou psicológicos”.

Segundo os pesquisadores, o paciente idoso apresenta, geralmente, perdas dentárias, próteses, restaurações extensas, alteração no tecido ósseo de suporte, sendo encaminhado ao ortodontista para um tratamento auxiliar a uma reabilitação bucal ou em casos de envolvimento estético, onde não estão indicados procedimentos restauradores. “Neste caso torna-se primordial um planejamento multidisciplinar com bom relacionamento entre os profissionais envolvidos, observando as necessidades do paciente, as limitações do caso e os objetivos do tratamento, sempre considerando a motivação do paciente para este tratamento”, afirmam no artigo.

De acordo com Karyna e sua equipe, os resultados mostram que o tratamento ortodôntico representa uma intervenção viável na atuação odontogeriátrica, desde que realizado com forças suaves, considerando as limitações de cada caso e respeitando as características inerentes a esta atuação. “A movimentação ortodôntica no paciente com mais idade depende, principalmente, de um planejamento bem realizado, com objetivos precisos, a fim de realizar um tratamento ortodôntico simplificado, pois existe uma dificuldade deste paciente em tolerar o uso de aparelhos por períodos prolongados. No entanto, existem algumas limitações que devem ser consideradas durante o plano de tratamento, como enfermidades sistêmicas avançadas, uso de medicamentos, má condição de saúde bucal, quantidade de osso alveolar, falta de motivação do paciente e impossibilidade de obtenção de estabilidade oclusal após a terapia ortodôntica”, destacam.

Agência Notisa

Dieta Atkins


O Método Nutricional Atkins, conhecido popularmente como Dieta de Atkins, é uma dieta em moda, mas controversa, de muita proteína e gordura e pouco carboidrato, popularizada pelo Doutor Robert Atkins (1930-2003) numa série de livros começada por "Dr. Atkins' Diet Revolution" (clique aqui para pesquisar os livros sobre Dieta de Atkins publicados no Brasil).

Atkins recomendava restringir a ingestão de carboidratos para fazer com que o metabolismo do organismo troque o uso de glicose como combustível pela queima de gordura (tanto a gordura armazenada no corpo quanto a da dieta). Esse processo de lipolise começa quando o corpo entra no estado de cetose como conseqüência da falta de carboidratos para usar como combustível.

Para as primeiras duas semanas do programa da Dieta de Atkins (chamado Iniciação), o consumo de carboidratos é limitado a 20 gramas por dia, o que significa que as proteínas e gorduras irão, por necessidade, formar a maior parte da dieta. Para evitar problemas de saúde causados por deficiência de vitaminas e minerais durante esse período, os suplementos vitamínicos e minerais são uma parte essencial desta fase da dieta.

Depois do período inicial de duas semanas, a ingestão de carboidratos é aumentada gradualmente até alcançar uma nível no qual o indivíduo seguindo a dieta emagrece mais devagar e pode reduzir, ou eliminar, os suplementos alimentares. Quando o peso desejado for alcançado, os níveis de carboidratos são, mais uma vez, aumentados gradualmente até que o peso do indivíduo fique estável. Cada um desses níveis de ingestão de carboidratos varia de pessoa para pessoa. O doutor Atkins argumentava que muitas desordens alimentares são resultado da secreção excessiva de insulina, a qual causaria desejos de comer e níveis instáveis de açúcar no sangue. Atkins sustentava que sua dieta estabilizava os níveis de açúcar e insulina no sangue, eliminado assim a ansiedade de comer e geralmente reduzindo o apetite.

Pontos de visa a favor da Dieta de Atkins

Proponentes da Dieta de Atkins mencionam que as dietas de pouco-carboidrato têm sido objeto de debates acalorados nos círculos médicos por três décadas, mas ainda são "conhecimento maldito", tanto que, até recentemente, nenhum estudo sério foi feito sobre elas. Eles dizem que uns poucos projetos de pesquisa, assim como um grande número de evidências, têm mostrado que tais dietas ajudam o paciente a perder peso.

Um estudo feito pelo "Weight and Eating Disorders Program", na University of Pennsylvania, relatou em Maio de 2003 que a Dieta de Atkins elevou os níveis de HDL (ou "bom" colesterol) numa média de 11% e reduziu a quantidade de triglicerídeos na corrente sangüínea em 17%. No estudo, o nível do colesterol HDL dos indivíduos que seguiram uma dieta convencional aumentou somente 1,6% enquanto os níveis de triglicerídeos não melhoraram significativamente. A perda de peso também foi estatisticamente maior nos que seguiram a Dieta de Atkins depois de três e seis meses comparados com os indivíduos que seguiram uma dieta convencional (porém essa diferença não continuou estatisticamente significante depois de um ano). O estudo acompanhou as dietas de 63 homens e mulheres obesas. (veja New Scientist, 21de Maio de 2003). Dois outros estudos em larga escala estão planejados, sendo um financiado pelo fundação sem fins lucrativos Atkins.


Críticas à Dieta de Atkins

A Dieta de Atkins tem sido geralmente considerada, pela maioria dos especialistas em medicina e nutrição, como infundada e até mesmo charlatona. Os oponentes dizem que a perda de peso inicial que acontece ao seguir a Dieta de Atkins é um fenômeno comum à maioria das dietas, e se dá em virtude da redução do glicogênio e água acumulados nos músculos, e não por perda de gordura. Eles afirmam que não foi revelada nenhuma evidência que qualquer dieta cause emagrecimento a menos que reduza a ingestão de calorias a níveis menores que os gastos. Relatórios também têm indicado que os sucessos na perda de peso ao seguir a Dieta de Atkins são o resultado de menos calorias serem ingeridas, e não por causa da falta de carboidratos.

Dr. Robert Eckel, da American Heart Association, afirma que as dietas de muita proteína e pouco carboidrato colocam pessoas sob o risco de enfermidades cardíacas.

Outro argumento é que muitos países cuja dieta tradicional é rica em carboidratos e com pouca gordura (por exemplo o Japão), têm taxas de obesidade significativamente menores. Isso parece contradizer diretamente as afirmações do Doutor Atkins.

Dieta do Mediterrâneo


Dieta do Mediterrâneo, ou Dieta Mediterrânea, é um tipo de alimentação característica de alguns países da região do mar Mediterrâneo (Itália, Grécia, Portugal, Espanha, França e outros). Este padrão alimentar é composto, basicamente, de vegetais, legumes, tomate, alho, frutas (maçã) e, principalmente, óleo de oliva, canola, cereais pouco moídos, nozes (pecan) e sementes, queijo branco e iogurte, além de vinho.

Vários estudos têm confirmado esta observação. A conclusão é de que quanto mais a pessoa pratica a dieta mediterrânea tradicional, menor a chance de morrer por qualquer causa, incluindo câncer (risco menor de 24%) e doenças cardíacas (risco menor de 33%).

Deve ser salientado que essas populações, originalmente, mantinham naturalmente atividade física regular o que, comprovadamente, por si só, contribui para a melhoria da saúde e da expectativa de vida.



dieta do Mediterrâneo é um conceito nutricional e gastronômico que ganhou importância geral nos ano 90. Ela é baseada no que, pelo ponto de vista da principal corrente da nutrição convencional, era considerado um paradoxo: embora as pessoas dos países do Mediterrâneo - França é especialmente citada- tendiam a consumir quantidades relativamente altas de gordura animal, elas tinham taxas menores de doenças cardiovasculares do que em países como os Estados Unidos onde se achou níveis similares de consumo de gordura animal.

Esse fenômeno é popularmente conhecido como 'Paradoxo Francês'. Acredita-se que a explicação seja a grande quantidade de óleo de oliva usado na cozinha mediterrânea, que contra balançaria em parte a gordura animal na dieta. Adicionalmente, também acredita-se que outro fator seja o consumo de vinho tinto, uma vez que ele contém bioflavonoides com fortes propriedades antioxidantes.

Dieta dos Signos


A astrologia atribui a cada signo, a regência de partes do corpo. Isso quer dizer que arianos são mais inclinados a ter problemas na cabeça e nos olhos, taurinos na garganta, geminianos nos pulmões e braços e assim sucessivamente. Além disso, o zodíaco também está dividido em quatro elementos; água, terra, ar e fogo. Assim sendo, cada signo, dependendo do elemento ao qual está ligado e as zonas mais sensíveis de sua anatomia, têm necessidades diferenciadas em todos os sentidos, inclusive na alimentação.

Igualmente, os alimentos têm relação com os planetas e signos e um bom astrólogo, ao comparar o horóscopo de uma pessoa com o elenco de alimentos disponíveis, pode auxiliar na escolha de suplementos que possam compensar as carências de vitaminas e minerais desse nativo. Entenda-se que esse sistema não exclui nem substitui o trabalho da nutricionista nem do seu médico. Mas é uma interessante e antiqüíssima visão sobre a dieta mais adequada a cada signo.

Áries

O excesso de peso raramente será um problema para os arianos, entretanto é importante que conheçam os alimentos de que devem ser ingeridos com maior freqüência, para suprirem as carências do seu organismo: Áries rege a cabeça, incluindo a visão, audição e paladar. Na alimentação, ele preside a maioria dos condimentos – alho, cebola, gengibre, pimentão, pimenta, caril e mostarda, os arianos podem preferir comidas muito temperadas, para suprirem suas necessidades. Importante também que bebam muita água, já que o seu signo rege o Hidrogênio enquanto Libra, signo oposto e complementar, rege o Oxigênio. A vitamina A, além de beneficiar a pele, é importante para manter a boa visão dos arianos. Suas principais fontes são: leite, manteiga, vegetais de folhas verdes e frutas de polpa amarela.

Touro

Seu domínio anatômico é o pescoço e a garganta e por isso, devem evitam bebidas muito geladas ou muito quentes. Este signo rege o iodo e os taurinos podem necessitar de uma dose maior dessa substância. Vênus, seu planeta regente, poderá determinar uma carência de vitaminas A e E, de iodo e cobre. As fontes desses elementos essenciais são os damascos, maçãs, pepinos, ameixas, tomates e espinafre. Uvas, figos, pêssegos e trigo, também são substâncias ligadas a Touro. Você pode ingerir esses alimentos sob várias forma; sucos, saladas, cozidos, enfim como melhor lhe agradar. Mas, aqui vai uma recomendação importante: cuidado com os excessos. Taurinos podem engordar com muita facilidade. Olha a balança!

Gêmeos

Rege os braços, ombros, pulmões e o sistema nervoso em geral. Sua digestão é boa, mas as preocupações, a inquietação e a tensão, desequilibram seu sistema nervoso, dificultando a eliminação dos alimentos. Dores de cabeça, dificuldades respiratórias e deficiências na fala, em geral tem origem no estresse acumulado pelo geminiano. Você gasta uma quantidade espantosa de energia mental e isso precisa ser reposto. Você pertence à categoria dos “enjoados” para comer e depois de eleger algumas poucas coisas, tende a comê-las dia após dia sem variar as refeições. Tudo bem, se você incluir nesse elenco as proteínas, que fornecem calor e vitalidade. Você pode encontrá-las principalmente na carne, no peixe, nos ovos, queijos, castanhas, grãos integrais e nos legumes. Prepare-as de acordo com a sua preferência.

Câncer

Este signo rege principalmente o estômago, os seios e o pâncreas. E quando um canceriano se aborrece, o estômago é quem paga. É preciso controlar as emoções e NUNCA se alimentar quando estiver zangado. Os nativos desse signo gostam de boa comida e são, em geral, bons cozinheiros, o que muitas vezes lhes causam um excesso de peso. O repolho, os pepinos, a chicória, a alface, o agrião, os cogumelos, a abóbora, o aipim e sucos de abacaxi, cenoura, aipo e coco, estão especialmente indicados para esses nativos, É importante evitar os condimentos fortes, as temperaturas extremas (calor e frio) e as quantidades exageradas. Melhor seria fazer um número maior de pequenas refeições ao dia. Bebidas alcoólicas, nem pensar!

Leão

Na anatomia zodiacal, Leão rege o coração e a coluna vertebral superior. O Sol regente desse signo rege o coração, a circulação sanguínea e o baço. Leoninos têm grande facilidade em assimilar os nutrientes de tudo o que ingerem e, por isso mesmo, não necessitam de grandes quantidades de alimentos. Precisam reservar um tempo para descanso após as refeições. Deve evitar alimentos ricos em colesterol ruim, como ovos, manteiga, carnes gordas, o que poderá prevenir moléstias cardio-circulatórias precoces. Usando e abusando dos alimentos regidos por seu signo – frutas cítricas, canela, mel, arroz, louro, girassol, açafrão, tomates, uvas (secas e frescas), certamente vai assegurar sua boa saúde.

Virgem

Este signo rege os intestinos, o canal digestivo e a cavidade abdominal. Uma vez que esses nativos estão mais sujeitos do que os demais a perturbações intestinais, bem como a desnutrição, deveriam seguir um regime alimentar que incluísse todos os elementos essenciais. A carne o peixe e os ovos são ricos principalmente proteínas, enquanto os vegetais contém mais carboidratos. Todos possuem conteúdo vitamínico e mineral e os virginianos devem combiná-los da forma que melhor atender ao seu paladar. É importante comer em horas certas e quando estiver tranqüilo e nunca lançar mão de laxativos ou digestivos químicos. Melhor apelar para os chás de erva-doce, camomila, gengibre e hortelã-pimenta e consumir frutas como o mamão e a ameixa, ou ainda fibras, que são laxativos naturais.

Libra

Libra preside os rins, supra-renais e a coluna lombar. A destilação e a filtragem dos líquidos do corpo em geral. Librianos precisam beber muita água e sucos de frutas e limitar sua taxa de açúcar, já que estão sujeitos a freqüentes problemas renais. O trabalho eficiente dos rins é necessário para o equilíbrio geral do organismo e assim, a alimentação dos librianos deve ser rica em frutas, saladas, carne magra, evitando-se as massas e as comidas pesadas. Vênus, planeta de Libra, rege a hortelã, o trigo, os condimentos de cheiro agradável, as maçãs, as pêras, figos, damascos, uvas, amêndoas e groselhas. Além disso, rege o cobre e o oxigênio.

Escorpião

Esse signo rege os órgãos reprodutores, a bexiga, a próstata, os testículos e o reto (ânus). Os nativos desse signo devem praticar a moderação em todas as coisas, principalmente com suas emoções, para evitarem indigestões que, para eles, podem resultar em auto-intoxicação. Não é a toa o ditado e que o Escorpião pode envenenar-se com seu próprio ferrão. Muita fruta, vegetais e trigo integral devem fazer parte de sua dieta. Os laxativos químicos substituídos por naturais (ver recomendações para Virgem). O aipo, o quiabo, o manjericão, o estragão, a cenoura, o pepino, a cebola e a vagem são alimentos associados a esse signo.

Sagitário

Esse signo rege os quadris, coxas, o ciático e o fígado. O apetite desse nativo costuma ser assombroso, mas, com bastante exercícios, poderá evitar os problemas decorrentes da obesidade. Apesar de sua fama de “reis das churrascarias”, devem alternar essas orgias gastronômicas com alimentos como o aipo, a cenoura crua, rabanetes e sucos de legumes que, além de aplacarem a fome, são alimentos associados a esse signo. Bebidas alcoólicas são um capítulo à parte na vida dos sagitarianos, principalmente a cerveja. Cuidado com os excessos. O potássio e o silício que eles precisam podem ser encontrados no tomate, alface, berinjela, salsa, aspargo, espinafre e pepino.

Capricórnio

Rege os joelhos, as articulações, a pele, os cabelos e os dentes. Sua dieta é muito simples, mas trará grandes benefícios. Se tiverem o hábito de comer sempre as mesmas coisas, é importante variar a alimentação introduzindo maior variedade de legumes e algumas ervas que dão sabor e também fornecem as vitaminas e minerais necessários. Evitar bebidas geladas antes e durante as refeições. O aneto, o aipo, a erva-doce, a alface, a cevada, o broto de alfafa, o alecrim e o coentro são apenas algumas sugestões de alimentos associados a Capricórnio. Além disso, é importante a ingestão de produtos que concentrem grande quantidade de cálcio, como queijo, leite, araruta e couve.

Aquário

Rege os tornozelos e a circulação sanguínea em geral. Urano, planeta de Aquário preside também o sistema nervoso e a eletricidade do corpo. A maioria das doenças do aquariano são de origem psicossomática, já que ele não se preocupa com a própria saúde. É comum ficar tão absorvido em seus pensamentos, que se esquece de comer, ficando anêmico. Mesmo “comendo para viver” e não “vivendo para comer”, é importante fornecer ao corpo uma alimentação adequada, com muita proteína, mas pouca carne. Nervosos, devem abusar de chás de camomila, lúpulo ou tília. O gengibre e o poejo, a alfafa, o aspargo, araruta, o quiabo, o rabanete, a páprica, o orégano, a calêndula, são exemplos de alimentos aquarianos pela riqueza de vitaminas A, B, cálcio, magnésio e enxofre, carências principais desse nativo.

Peixes

Rege os pés, a circulação das extremidades, as glândulas lacrimais. Piscianos são pura emoção e para que a sua digestão seja boa, aproveitando todo o potencial dos alimentos, é importante que ele coma em pequenas porções e apenas quando puder estar sossegado. Intoxicam-se com facilidade e por isso, devem evitar alimentos muito pesados ou com temperos exóticos e mais ainda, as bebidas alcoólicas, salvo o vinho, de vez em quando. Frutos do mar (inclusive as ostras), preparados de forma simples, carnes magras, leite, banana, aveia, o melão, os vegetais de folhas verdes e o broto de feijão, são itens que devem estar presentes na alimentação desse delicado nativo.

Dieta dos Pontos


Criada pelo endocrinologista da USP, Alfredo Halpern, essa dieta não restringe absolutamente nenhum alimento, incluindo doces e chocolates. Ao invés disso, a dieta dos pontos atribui uma certa quantidade de pontos para todos os alimentos e cada pessoa, depois de uma avaliação, tem um certo limite de pontos diários que deve cumprir. Então se uma pessoa come uma barra de chocolate, no decorrer do dia ela terá que optar por alimentos com pontos menores, como frutas por exemplo.

Nesse tipo de dieta, a pessoa controla os pontos ao invés das calorias. Cada ponto corresponde a cerca de 3,6 calorias (300 pontos = 1080 kcal). A quantidade de pontos a ser consumida por dia é determinada de acordo com a altura, sexo, idade, hábitos alimentares e de atividade física do indivíduo.

As vantagens da dieta dos pontos são a comodidade, pois é mais fácil memorizar pontos do que valor calórico dos alimentos, e também que a pessoa não está proibida de comer nenhum alimento, desde que ela compense no decorrer do dia optando por alimentos menos calóricos.

A grande desvantagem é o controle rigoroso de tudo o que come. Além disso, um aspecto criticado na dieta dos pontos é que ela focaliza apenas a quantidade de calorias, deixando de lado a preocupação com uma dieta balanceada como demonstrada na Pirâmide Alimentar. Nutricionistas alertam que uma dieta desbalanceada, onde há falta de nutrientes essenciais, pode ocasionar a fome oculta.

Dieta do Vegetariano


Vegetarianismo é o regime alimentar segundo o qual nada que importe em sacrifício de vidas animais deva servir à alimentação. Desta forma os vegetarianos não comem carne e seus derivados, mas podem incluir em seu regime leite, lacticínios e ovos.
O regime vegetariano não é, pois, exclusivamente vegetal e o seu nome não se origina de alimentação vegetal e, sim, do Latim “vegetus” que significa: forte, vigoroso. O regime composto exclusivamente de alimentos vegetais é chamado vegetarismo, fitofagismo ou ainda veganismo.

São três as principais razões em favor do vegetarianismo. Primeiro, o fato de que a carne não é um bom alimento para o ser humano. A alimentação carnívora implica em sérios riscos à saúde do homem. Segundo, o consumo de carne significa um enorme desperdício, sendo antieconômico. Terceiro, os terríveis sofrimentos impostos aos animais que são parte deste regime alimentar.

Cumpre dizer que, embora a alimentação seja um importante fator para se manter a saúde, ela não é o bastante por si só.
Se uma pessoa é vegetariana, mas não toma sol, passa a vida sentada ou em ambientes confinados, se não mastiga direito, abusa de doces, de alimentos fritos ou gordurosos ou se além disso, fuma ou usa bebidas alcoólicas (o que é raro entre os vegetarianos), ou entrega-se a trabalhos excessivos e passa noites mal dormidas, evidentemente, seu vegetarianismo não valerá de muito. Além disso, o fator moral, o equilíbrio sexual e emocional, desempenham papel importantíssimo na saúde física e mental do indivíduo. Ser um bom vegetariano não é, simplesmente, suprimir o uso da carne. É absolutamente necessário ter-se conhecimentos gerais acerca da Ciência da Nutrição, a qual, embora esteja em amplo desenvolvimento, já nos fornece um conjunto de conhecimentos fundamentais.


Algumas frases sobre o Vegetarianos

Leon Tolstoi
“A carne é o alimento de certos animais. Todavia, nem todos, pois os cavalos., os bois e os elefantes se alimentam de ervas. Só os que tem índole bravia e feroz, os tigres e os leões etc. podem saciar-se em sangue. Que horror é engordar um corpo com outro corpo, viver da morte dos seres vivos.”
Pitágoras
“Pudésseis viver do perfume da terra e, como uma planta, nutrir-vos de luz.”
Gibran Khalil Gibran
“Feliz seria a terra se todos os seres estivessem unidos pelos laços da benevolência e só se alimentassem de alimentos sem derrame de sangue. Os dourados grãos, os reluzentes frutos e as saborosas ervas que nascem para todos, bastariam para alimentar e dar fartura ao mundo.”
Gautama Buda
“Se quisermos nos libertar do sofrimento, não devemos viver do sofrimento e do assassínio infligidos a outros animais.”
Paul Carton
“Quando um homem mata um tigre chamam a isso esporte; quando um tigre mata um homem, chamam a isso ferocidade.”
George Bernard Shaw
“O homem implora a misericórdia de Deus mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um deus. Os animais que sacrificais já vos deram do doce tributo de seu leite, a maciez de sua lã, e depositaram confiança nas mãos criminosas que os degolam. Ninguém purifica seu espírito com sangue. Na inocente cabeça do animal, não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder.”
Gautama Buda
“O comer carne é a sobrevivência da maior brutalidade; a mudança para o vegetarianismo é a primeira mudança natural da iluminação.”
Leon Tolstoi
“Que luta pela existência, ou que terrível loucura vos levou a sujar vossas mãos com sangue - vós, repito, que sois nutridos por todas as benesses e confortos da vida? Por que vós ultrajais a face da boa terra, como se ela não fosse capaz de vos nutrir e satisfazer?”
Plutarco
“Cada açougueiro, com suas vitimas sangrentas do matadouro é, para mim, ao mesmo tempo, um horror e um motivo de condenação. Eu estou convencido que com a cessação deste canibalismo a humanidade alcançaria uma cultura mais nobre, resolveria muitos dos problemas sociais com maior segurança e mais facilmente, e também com certeza se livraria da praga da guerra.”
J. V. Widma

Dieta da Sopa


Muita gente já pelo menos tentou fazer esse regime, à base de uma sopa de verduras que pode ser consumida à vontade durante todo o dia. A origem da receita é completamente desconhecida. Mas o resultado é verídico. “A dieta da sopa pode fazer você perder de três a sete quilos em uma semana. Mas é preciso ter cuidado. Manter esse regime por mais de sete dias pode ser uma agressão ao organismo”, esclarece o nutrólogo.


Além da sopa, permite a ingestão de frutas, como maçã, melancia, melão, mamão, banana; além de legumes e verduras crus ou cozidos; água e chás à vontade. Nos últimos dias libera filé de frango e bife grelhado. Mas tudo tem que ser consumido rigorosamente como manda o cardápio.


Durante esses 7 dias da dieta fica proibido ingerir qualquer tipo de fritura.


Vantagem: rápida perda de peso.
Desvantagem: é muito severo na ingestão de carboidrato, cortando radicalmente esta fonte de energia do organismo.

Dieta das Proteínas


Dieta embasada em alto consumo de proteínas. Pode-se comer ovos e carnes à vontade. Porém, dietas com consumo de calorias diários acima de 1300 calorias têm poucas chances de dar certo.
Proteínas tem a função de sintetizar músculos e possuem baixa quantidade de açucares, atributos que fazem desta dieta uma das vedetes do momento. Mas cuidado! O aumento de ácido úrico e de colesterol são as maiores desvantagens da ingestão excessiva de altos teores de proteínas, pois podem provocar danos ao sistema hepático e gástrico.


DESJEJUM

1- Presunto (de aves ou de porco): 3-4 fatias
2- Queijo (amarelos, sem abuso): 1-2 fatias finas
3- Ovos (de codorna e de galinha): Não há restrição quantitativa.
4- Limonada fraca (1/2 limão), café ou chas descafeinados

ALMOÇO

Carnes brancas à vontade (peixe ou frango), preparada a seu gosto (de preferência grelhados e nunca à milanesa), 2-3 claras de ovos mexidas, alface tomate e de sobremesa gelatina dietética.

JANTAR

Refeição também a base de proteínas, mas com mais liberdade quantitativa no tocante ao consumo de carnes. Verdura sempre em pequenas quantidades.

Obs. Refrigerantes dietéticos sem cafeína e mesmo assim no máximo 3 ao dia; café, só descafeinado; álcool, só destilado; beliscos permitidos entre as refeições: Ovos de codorna, presunto, salaminho italiano, kopa, gelatina, atum em latas, queijos amarelos (sem abusos).

Dieta do Carboidrato


Este regime é basicamente a base de proteínas. Muito simples, na prática você pode comer quanto quiser, mas deve evitar os carboidratos (basicamente açúcares e massas).

Frutas (poucas), apenas depois de 15 dias.

Essa dieta funciona, mas evite "quebrar o regime" mesmo que seja com uma xícara de café com açúcar.

Considerações:

Não pode comer nenhuma espécie de carboidrato (hidrato de carbono ou sacarídeo), para que dentro de 48 horas entre em ação o CETÔNICO do seu corpo, que é uma glândula que fica sem funcionar caso haja a ingestão de carboidrato. Após 48 horas sem ingerir carboidrato, ela começa a usar as energias armazenadas (gordura). Se houver a ingestão de alimentos que contenha carboidrato, deverá começar tudo de novo.

Você poderá comer bastante gordura pois será transformada em glicose para que não cause hipoglicemia (falta de açúcar no sangue).

CETÔNICO é dietético, energético, laxante, relaxante e tira o apetite. É encontrado no organismo e só se manifesta se você não comer carboidratos. Para medir o CETÔNICO, compre na farmácia ( Gluketur-test da Roche, vem 50 bastões e custa em média R$ 32,00) .

No início, até formar o CETÔNICO (antes de completar 48 horas), você irá sentir fome, não podendo deixar de comer. Não passe fome. Coma quanto e quando quiser, desde que não seja carboidrato.

A necessidade diária de carboidrato, para o adulto, varia entre 300 a 800 g, conforme o peso da pessoa, por isso quando suprimimos o carboidrato o organismo precisa compensar.


Alimentos liberados pois não contém carboidratos

Alimentos permitidos em qualquer quantidade:

Mos produtos industrializados, o ideal é verificar no rótulo o percentual de carboidrato que deve ser 0 (zero) ou menor que 1%.

Carne de porco, carne de aves, carne de vaca, peixe, nata, presunto & presunto cozido, bacon, lingüiça de porco, salaminho, cópa, ovos, queijos (somente os queijos industrializados – queijo fresco e mineiro não pode comer).

Verduras e Legumes:

Repolho, alface, tomate, vagem, couve-flor, brócolis, pimenta, cebola, pepino, abobrinha, quiabo, nabo, rabanete, acelga, jiló, salsa, chicória, escarola, palmito, berinjela, azeitonas, pimentão, espinafre, couve, agrião, rúcula e tomate (máximo 3 por dia).

Sobremesa que pode a vontade:

Gelatina diet (Adocyl, Doce Menor e Sucryl), pois não tem carboidratos.

Dieta do Tipo Sanguineo


Desenvolvida pelo médico naturopata Dr. Peter J. DAdamo e publicada em seu livro "Eat Right For Your Type" (Se Alimente Corretamente de Acordo com seu Tipo de Sangue, a dieta do tipo sanguíneo tem feito sucesso em todo o mundo.

Muitos livros tem sido publicados em todo o mundo mas, apesar de adeptos, muitos especialistas discordam da teoria proposta pelo médico e alegam falta de comprovação científica.

De acordo com o grupo sanguíneo, o indivíduo deverá seguir dietas específica, de acordo com os alimentos que são classificados em benéficos, neutros e nocivos. Por isso, antes mesmo que começar a sua dieta, saiba qual é o seu tipo sanguíneo e os alimentos que pode e que não pode consumir. .

Basicamente, a dieta do grupo sanguíneo segue a premissa de que:

Cada grupo sangüineo (A, B, AB e O) devem seguir dietas específicas
Para cada grupo sanguíneo, os alimentos podem ser classificados como:
benéficos: alimentos que previnem e tratam doenças
neutro: alimentos que não previven doenças porém também não prejudicam à pessoa
nocivos: alimentos que podem agravar ou causar danos à pessoa
Mas o que cada grupo sangüíneo pode comer?

Sangue Tipo O
São carnívoros com aparelho intestinal forte e necessitam comer proteínas animais diariamente, caso contrário, estão propensos a desenvolver doenças gátricas como úlceras e gastrites devido a alta produção de sucos gástricos

Alimentos Benéficos:

Carnes: bovina, carneiro, vitela, cordeiro
Peixes: bacalhau, badejo, sardinha, linguado, salmão
Laticínios: Queijo de leite de cabra, queijo de soja
Frutas: ameixa, nozes, figo, sememte de abóbora
Verduras: berinjela, champignon, milho, repolho, abóbora, brócolis, espinafre, alface romana, acelga, salsa
Cereais: Evitar
Outros: azeite de oliva

Alimentos Neutros:

Carnes: frango e peru
Peixes: atum, camarão, lagosta
Laticínios: mussarela, manteiga, queijo minas
Frutas: noz pecãn, castanhas, avelã, pinha
Verduras: abobrinha, agrião, inhame
Cereais: farelo de arroz, farinha de trigo integral
Outros: óleo de canola

Alimentos Nocivos:

Carnes: carne de porco e derivados como presunto e bacon
Peixes: caviar, salmão defumado, polvo
Laticínios: creme de leite, iogurte, leite (integral ou magro), a maioria dos queijos, sorvete
Frutas: laranja, morango, côco, amora, amendoim, castanha do pará, pistache, castanha de caju, abacate
Verduras: berinjela, champignon, milho, repolho
Cereais: aveia, trigo, cuscuz e pão branco
Outros: óleo de milho, óleo de amendoim

Sangue Tipo A
São vegetarianos com aparelho intestinal sensível e têm dificuldades para digerir proteínas de origem animal, pois sua produção de suco gástrico é mais limitada.

Alimentos Benéficos:

Carnes: evitar carnes vermelhas
Peixes: bacalhau, salmão vermelho, salmão, sardinha, truta
Laticínios: queijo de soja, tofu
Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, amora, damasco
Verduras: abóbora moranga, alface romana, acelga, brócolis, cenoura, acelga, alcachofra, cebola
Cereais: farinhas de centeio, arroz, soja e aveia, pão de farinha de soja
Outros: alho, molho de soja, missô, melaço de cana, gengibre, chá verde, café normal, vinho tinto

Alimentos Neutros:

Carnes: frango e peru
Peixes: atum, pescada
Laticínios: iogurte, mussarela, ricota, iogurte c/ frutas, coalhada, queijo minas
Frutas: melão, passas, pêra, maçã, morango, uva, pêssego, goiaba, kiwi
Verduras: agrião, chicória, milho, beterraba
Cereais: fubá de milho, flocos de milho, cevada
Outros: açúcar branco, chocolate, alecrim, mostarda (seca), noz-moscada, manjericão, açúcar mascavo, manjericão, orégano, canela, hortelã, salsa, salvia

Alimentos Nocivos:

Carnes: bovina, carneiro, cordeiro, pato, porco e derivados, vitela
Peixes: mexilhões, lagostim, salmão defumado, caviar, ostra, lagosta, camarão, caranguejo.
Laticínios: creme de leite, sorvete, leite magro e integral, manteiga, requeijão
Frutas: caqui, carambola, côco
Verduras: repolho, tomate, inhame, batata, berinjela, batata doce
Cereais: Creme e germe de trigo, farinha de trigo integral, pão preto, pão integral, farinha branca, granola
Outros: alcaparras, gelatina pura, pimenta em grão, vinagre, cerveja, licor, chá preto, refrigerante

Sangue Tipo B
Podem tolerar dieta mais variado e o único tipo de sangue que tolera bem laticínios em geral.

Alimentos Benéficos:

Carnes: carneiro, cordeiro, coelho, veado
Peixes: bacalhau, salmão, linguado, badejo, caviar, sardinha
Laticínios: iogurte, mussarela, coalhada, leite, queijo, ovos, ricota
Frutas: abacaxi, bananas, mamão, uvas, ameixa fresca
Verduras: batata doce, cenoura, berinjela, inhame, beterraba, brócolis, couve, repolho
Cereais: arroz integral, aveia integral
Outros: gengibre, salsa, açafrão, hortelã, pimenta, ginseng, gengibre, sálvia

Alimentos Neutros:

Carnes: carne bovina, peru, vitela
Peixes: arenque, truta, atum, lula
Laticínios: leite soja, queijo parmesão, queijo soja, manteiga, requeijão, leite integral
Frutas: morango, laranja, kiwi, passas, pêra
Verduras: abóbora, agrião, alface, acelga, aipo, cogumelos, espinafre
Cereais: granola
Outros: café, vinho branco, cerveja, chá preto, chá de amora, hortelã, camomila

Alimentos Nocivos:

Carnes: frango, pato, porco, presunto
Peixes: lagosta, camarão, anchova, caranguejo, polvo, ostra, polvo, mexilhão
Laticínios: queijo fundido e roquefort, sorvete com leite
Frutas: caqui, carambola, coco
Verduras: alcachofra, azeitonas, tomate, broto de feijão, milho verde
Cereais: farinha de trigo, milho, centeio
Outros: canela, maisena, pimenta branca e do reino, gelatina pura, refrigerantes, bebidas destiladas

Sangue Tipo AB
Necessitam de uma dieta equilibrada contendo um pouco de tudo.

Alimentos Benéficos:

Carnes: carneiro, coelho, cordeiro e peru
Peixes: atum, bacalhau, cavala, sardinha, garoupa, truta
Laticínios: coalhada, iogurte, mussarela, ricota, queijo cottage
Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, kiwi, uva, framboesa
Verduras: aipo, alho, beterraba, berinjela, brócolis, couve-flor, pepino
Cereais: arroz, farinha de centeio, de trigo, aveia
Outros: curry, alho, missô, gengibre, camomila

Alimentos Neutros:

Carnes: faisão, fígado
Peixes: arenque, linguado, carpa
Laticínios: leite e queijo de soja, leite desnatado, requeijão
Frutas: ameixa seca, pêra, passas, mamão, maçã, pêssego
Verduras: broto de bambu, cebolinha, escarola, agrião, vagem
Cereais: cevada, germe de trigo, granola
Outros: açafrão, mel, açúcar, melaço, chocolate, vinho

Alimentos Nocivos:

Carnes: bovina, frango, porco, presunto e vitela
Peixes: anchova, camarão, caranguejo, lagosta, linguado, ostra, mexilhão, siri
Laticínios: leite integral, creme de leite, queijo parmesão, brie, provolone, roquefort, manteiga
Frutas: banana, caqui, goiaba, laranja, manga
Verduras: alcachofra, milho verde, nabo, pimentão, rabanete
Cereais: farinha de cevada, de milho, trigo sarraceno, cereais matinais, amido de milho
Outros: alcaparras, tapioca, vinagre, mel de milho, anis, maisena, malte de cevada, pimenta do reino e vermelha

Dicas para um tranquilo pós cirurgico


 
A fase pós cirurgia pode ser descomplicada de acordo com a sua disciplina.

Para se consiguir atingir o resultado almejado, diversas fases evolutivas são características deste tipo de cirurgia ( cirurgia plástica). Assim é que edemas (inchaço), "manchas" de infiltrado sanguíneo, hipersensibilidade de algumas áreas, insensibilidade de outras, são comuns a todos os pacientes; evidentemente, alguns pacientes apresentarão estes fenômenos com menor intensidade que outros. 

Dê tempo ao tempo, que o seu organismo se encarregará de dissipar todos estes pequenos transtornos que, infalivelmente, chamarão a atenção de alguma pessoa estranha, que não se furtará à observação: 

"Houve alguma complicação? Será que isto vai desaparecer?" É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser a nós transmitida. Daremos esclarecimentos necessários para sua tranqüilidade.

Em tempo: Um curto período de "depressão emocional" poderá ocorrer nos primeiros dias, devido ao aspecto transitório. Isto é passageiro e geralmente advém da "ansiedade em ser atingir o resultado final o quanto antes". Tenha paciência. Lembre-se que nenhum resultado de cirurgia estética da face deverá ser avaliado antes dos 3 meses pós-operatórios. 

É importante nessa fase o tratamento com fisioterapeuta de confiança que riá acompanhar e prescrever o melhor tratamento para cada tipo de sintoma.
 

Dicas para um bom pré operatório de cirurgia plástica


 
Comparecer ao local da cirurgia (hospital, clínica) no horário previsto na sua guia de internação. 

Comunicar qualquer anormalidade que possa lhe ocorrer, quanto ao seu estado geral até a véspera da internação. 

Não fazer maquiagem no dia da internação 

Trazer óculos escuros, caso a cirurgia for nos olhos;. 

Na eventualidade de se internar no mesmo dia da operação, venha em jejum 

Compareça acompanhado (a) para a internação.

Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito lautas na véspera da cirurgia. 

Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer de que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos. 

Programe suas atividades sociais, domésticas ou escolares de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 3 a 5 dias. 

Dor após os exercícios


Quem já não sentiu dor depois de fazer exercícios, principalmente quando se inicia uma atividade física? A dor é inevitável tanto para iniciantes como para atletas, mas o importante é saber até que ponto ela é considerada normal ou se está se tornando maléfica.

Se você é iniciante, se está sem praticar exercícios há muito tempo, qualquer atividade irá causar dores musculares no dia seguinte podendo se prolongar até mais dois dias. Isto porque o organismo precisa de um tempo para se adaptar a novos esforços.

No sistema muscular, irá ocorrer microrrupturas nos grupos musculares solicitados durante o exercício e acúmulo de ácido láctico, gerando no organismo um processo de defesa que leva a um processo inflamatório. Além da parte muscular, você também irá sentir novas adaptações em outros sistemas como o metabólico, o cardiovascular, etc.

Se você fizer o mesmo treino por um determinado período (em média de 2 a 3 meses) o seu organismo irá se adaptar a intensidade do exercício feito e esta dor irá desaparecer aos poucos.

Mas sempre que você fizer exercícios físicos ou atividades físicas diferentes ou aumentar a intensidade dos exercícios que já está fazendo ou ainda ficar um tempo sem fazer os exercícios e voltar aos mesmos proporcionando novos estímulos ao corpo, esta dor aparecerá.

Os treinos mais intensos darão maior probabilidade a que isto aconteça, por isso os atletas também aprendem a conviver com a dor e evitar lesões. Não é que seja preciso sentir dor para fazer exercícios, e que estes surtam efeito, aliás, se você sente dor durante o exercício é sinal de que está forçando além do que deve ou que já é hora de parar e diminuir o ritmo ou a intensidade do exercício.

Agora tudo depende do seu objetivo. Se você quer melhorar a sua performance, aumentar a massa muscular e melhorar o seu condicionamento cardiorespiratório deverá trabalhar com limites e treinos mais intensos podendo causar estas dores musculares nos dias seguintes ao exercício executado.

Se você treinou e sentiu dor no dia seguinte, procure treinar outros grupos musculares ou fazer atividades com menor intensidade para não piorar a situação. Por isso é muito importante fazer uma avaliação física antes de iniciar os exercícios e conhecer exatamente o seu nível de condicionamento, trabalhando de forma adequada com a intensidade certa que possa lhe proporcionar melhora no rendimento sem causar lesões, respeitando o seu limite.

Fazer compressas de gelo, que é um processo antiinflamatório, pode ajudar a diminuir a inflamação nos músculos. Faça pelo menos 2x por dia por 10 minutos.

Algumas pessoas precisam tomar um antiinflamatório, mas nestes casos é essencial que um médico faça a prescrição do melhor medicamento para você.

Não esqueça de fazer muito alongamento antes e depois dos exercícios, pois estes também ajudam a relaxar a musculatura depois do esforço.

Respeite o período de repouso não treinando o mesmo grupo muscular em dias seguidos ou alternando atividades intensas com atividades moderadas em dias seguidos.

Se estiver com muita dor não treine. Descanse!

Veja também:

Melhores produtos de Fitness. Clique

Alogamento para dor na coluna



Pesquisas realizadas por hospitais indicam que cerca de 80% da população brasileira sente, sentiu ou sentirá dor nas costas

As causas das dores lombares podem ser várias, mas a maioria está relacionada à má postura e movimentos bruscos do dia-a-dia, como virar-se rapidamente ao descer do carro. Se você quer sair da estatística e melhorar sua qualidade de vida, comece a praticar exercícios físicos. Mas sem exageros!

Antes de optar por alguma modalidade faça uma avaliação médica. Só o especialista poderá recomendar com segurança as atividades ideais no seu caso.

Todo treino físico deve começar com um bom alongamento para aquecer os músculos e evitar lesões. A sessão "estica-estica" também é ótima aliada para prevenir dores lombares.

Confira abaixo alguns exercícios que você pode fazer em casa:

1 - Em pé e com as pernas juntas, eleve os braços até as palmas das mãos ficarem paralelas sobre a cabeça. Imagine que você está segurando uma grande bola presa a um fio e ela está te puxando para baixo. Sempre com os braços esticados vá descendo o tronco até tocar a mão no chão. Não flexione as pernas. Se não conseguir, respeite o seu limite. Tente manter a posição por 10 segundos. Volte lentamente até a posição inicial.

2 - Deite num colchonete com a barriga para cima e estique-se o máximo que puder. Mantenha pernas e braços alongados em direções opostas. Ou seja, as pontas dos pés devem apontar para o sul e as mãos, para o norte.

3 - Ainda deitado de barriga para cima, flexione as pernas e abrace-as.

4 - Mantenha-se deitado. Flexione uma perna e apóie o pé no chão. Levante a outra perna, sempre estendida. Com o tronco no chão, tente encostar a ponta dos dedos das mãos na ponta dos dedos do pé. Segure por 10 segundos e repita o movimento com a outra perna.

5 - Sente no chão com as pernas cruzadas. Eleve os braços sobre a cabeça e mantenha a coluna ereta. Agora vá descendo o tronco lentamente até encostar o peito nas pernas.

Importante: Repita cada exercício duas vezes. Mantenha cada posição pelo menos 10 segundos e respeite o limite de seu corpo. Talvez não consiga realizar o movimento completo não primeira vez em que tentar.

Sua flexibilidade vai melhorando ao longo do tempo. Tente seguir esta rotina três vezes por semana. Se fizer direitinho, perceberá mudanças depois de dois meses. Faça toda a seqüência com calma. Escolha um lugar tranqüilo e arejado. Não esqueça da respiração.

Inspire e expire ao longo de todo o exercício

Os Beneficios da natação



A natação é uma técnica antiga em que muitas pessoas desconhecem todos os benefícios que ela oferece.

Especialistas afirmam que começar a praticar ainda quando bebê, ajuda a desenvolver um sistema respiratório mais resistente a doenças e alergias.

É um esporte completo, pois mexe com toda a musculatura do corpo. Além disso, com a amortização do impacto dos movimentos físicos pela água, a probabilidade de sofrer uma lesão é praticamente nula.

Quem nada chega a perder aproximadamente 600 calorias por hora, enrijecendo os músculos e definindo a silhueta. A modalidade também melhora a respiração e a coordenação motora.

Além de todos os benefícios físicos que oferece, a natação também relaxa a mente e ativa a memória, garantindo uma ótima oxigenação para o cérebro.

E não podemos esquecer que também é um grande combatente do estresse, já que com a grande concentração exigida na hora da respiração e nos movimentos, faz com que você alivie as tensões e esqueça um pouco dos problemas do dia-a-dia.

Saiba um pouco mais sobre os estilos e seus benefícios:

Peito / Clássico. Os músculos mais exigidos nesse estilo são os peitorais e aqueles localizados na parte anterior da perna, entre o pé e o joelho (flexores tipiais).

Costas. Trabalha os músculos das costas, barriga, bumbum, peito e parte anterior das coxas.

Borboleta. É ótimo para fortalecer ombros e braços e exige uma ótima coordenação entre pernas e braços.
Crawl. Ajuda na definição muscular das costas e braços.

É um estilo que permite que você nade por um longo período de tempo e com rapidez, favorecendo para quem quer emagrecer.

Como se faz uma caminhada


O exercício de caminhada não significa simplesmente sair andando por aí. Ele tem regras básicas que devem ser observadas para que os benefícios cardiovasculares sejam alcançados:

A frequência mínima é de três vezes por semana, intercalando-se os dias. Deve-se escolher locais pouco poluídos e os melhores horários são antes das 10 horas e depois das 17 horas para se evitar os efeitos indesejáveis dos raios solares mais fortes.

Prefira pisos macios quando possível, use roupas folgadas e de cores claras, use tênis leve, macio e apropriado, dispense roupas sintéticas. Tenha postura ereta com certa retração do abdômen, mantenha os braços descontraídos e em movimentos rítmicos. Distância inicial de 1500 metros em 15 minutos. A progressão pode ser pela distância, pelo tempo ou por ambos.

Dê passos largos, mas não acelerados. Permitem-se conversas amenas e despreocupadas, tudo isto sem perder a postura e o ritmo. Não há necessidade de aquecimento prévio, manter a frequência cardíaca alvo de 70% a 80% da FCM. Somente passe da caminhada para corrida, quando o condicionamento físico estiver bom, o que pode ser verificado empiricamente pelo fato de as caminhadas já estarem sendo realizadas com facilidade, sem cansaço, e sempre sob supervisão e ou controle médico.

DICAS PARA UMA CAMINHADA SEM PREOCUPAÇÕES:

Para fazer uma caminha com qualidade é sempre bom praticar em lugares agradáveis e saudáveis, como por exemplo, um espaço ao ar livre com árvores, longe de poluição, barulho e tumulto. Vestir roupas leves que facilitem a transpiração e não prendam o corpo.

Se você não mora perto de algum parque, ou não é sócio de algum clube que disponha de tal ambiente, poderá também caminhar em calçadas, mas deve ter muita atenção, pois calçadas podem ter buracos e você pode se machucar.

Ao caminhar em uma calçada é bom escolher um local que não tenha muito movimento nas ruas, pois o monóxido de carbono emitido pelos escapamentos dos carros é prejudicial à saúde, e não queremos isso, já que estamos buscando através da caminha uma vida mais saudável.

IMPORTANTE:

Antes de qualquer coisa é necessário que você saiba a sua freqüência cardíaca, pois a intensidade do exercício a ser realizado deve ter como limite 60% a 70% dessa freqüência.

Para não correr o risco de sofrer alguma lesão ou distensão é essencial fazer alongamento antes e depois do exercício físico.

COMO SABER SE ESTOU TENDO BENEFICÍOS?

Repita isso após algumas semanas. Se depois desse período a freqüência cardíaca estiver mais baixa, provavelmente os benefícios já devem estar ocorrendo.

COMO CAMINHAR

O método mais correto para caminhar é olhando para a linha do horizonte, com os braços livres de qualquer peso, a musculatura abdominal e glútea devem estar contraídas, e nunca caminhar com tornozeleiras, pois estas podem prejudicar a coluna vertebral.

Livrar-se das tensões psicológicas, depressão e angústia, que faz com que a pessoa ande com o mundo nas costas.

BENEFÍCIOS:

A caminhada regular, desde que bem orientada, traz ao praticante uma série de benefícios como:

Melhor estabilidade articular;
Aumento de massa óssea;
Aumento do colesterol HDL (bom colesterol);
Aumento da taxa de hormônio do crescimento;
Diminuição da freqüência cardíaca de repouso;
Diminuição da pressão arterial;
Melhor utilização da insulina;
Controle da obesidade;
Diminuição do risco de varizes;
Diminuição do risco de derrame cerebral;
Diminuição do risco de arteriosclerose;
Diminuição do risco de dor lombar;
Aumento da força;
Aumento da flexibilidade;
Aumento da resistência aeróbica;
Aumento da resistência anaeróbica;
Facilitação da correção de vícios posturais;
Aceleração da recuperação de várias cirurgias;
Melhora da qualidade do período gestacional;
Facilitação do parto normal;
Facilitação da mecânica respiratória;
Favorecimento do controle da osteoporose;
Aumento da eficiência do sistema imunológico;
Estímulo da otimização do crescimento;
Diminuição do estresse psicológico.

Hidroginástica: a moda saudável


A prática da hidroginástica virou moda entre homens e mulheres no Brasil. Cansadas dos desgastantes exercícios das academias, muitas pessoas acharam na hidroginástica a combinação perfeita de condicionamento físico e relaxamento mental.

Por ser uma atividade física praticada com a água no nível do ombro, o peso do corpo diminui cerca de 90%, eliminando o impacto muscular e das articulações. Por isso, a hidroginástica é uma das únicas atividades indicadas para quem tem pouco ou nenhum condicionamento físico.

Apesar disso, pessoas de todas as idades e níveis de condicionamento podem praticá-la. Atletas lesionados fazem hidroginástica porque ela fortalece a musculatura, protegendo as articulações. Pela mesma razão, muitos idosos procuram essa atividade para aumentar a força muscular.

A hidroginástica é indicada também para quem tem problemas de coluna e para gestantes, já que previne dores lombares e cervicais, aumenta a circulação nas pernas, facilitando o parto e sua posterior recuperação.

Segundo o médico ortopedista Roniel Tadeu de Faria, esse exercício físico é comprovadamente benéfico para a pressão sangüínea, melhorando a função cardiovascular, tonificando os músculos, dinamizando a flexibilidade das articulações e diminuindo as gorduras corporais e o stress.

"A hidroginástica tem um resultado fisiologicamente melhor que o da academia porque é mais saudável", compara o médico. Apesar de ter um gasto calórico de 260 a 400 kcal por hora, a hidroginástica sozinha não emagrece. A associação de atividade física mais dieta alimentar é a fórmula mais certa para o emagrecimento.

Se nas aulas, o aluno perde energia, ele não deve repor tudo o que foi gasto nos exercícios comendo guloseimas. A seleção dos alimentos é fundamental.

HIDROTERAPIA

A Hidroginástica superou os limites do esporte e hoje é um recurso terapêutico para tratar problemas ortopédicos e neurológicos. Chamado de hidroterapia, esse tratamento tem possibilitado a reabilitação de muitas pessoas. Na Univap – Universidade do Vale do Paraíba – a hidroterapia é praticada por cerca de 100 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Acompanhados por fisioterapeutas, os pacientes realizam exercícios específicos em uma piscina de água aquecida e de profundidade móvel. Segundo as professoras do curso de fisioterapia, Luciana Cristina Steinle e Nadiely Silva Barros, a hidroterapia é diferente da hidroginástica porque não tem o objetivo de performance, o tratamento é individualizado e o objetivo é fazer com que o paciente consiga fazer movimentos que muitas vezes ele não consegue realizar fora da piscina.

Para Luciana, apesar de ter a filosofia da reabilitação física, os pacientes acabam sendo beneficiados psicologicamente, pois muitas patologias interferem no estado psicológico.

Fonte.

CLIQUE AQUI E VEJA ACESSÓRIOS PARA HIDROGINÁSTICA

Reflexologia


Longe de ser uma crendice popular, a receita caseira funciona mesmo. Já é possível encontrar em clínicas de estéticas e relaxamento a técnica, que hoje aliada a Reflexologia Podal ou Massagem Oriental dos Pés alivia
o estresse e traz inúmeros benefícios ao equilíbrio do organismo.


Segundo a terapeuta Ana Rosa Freneda, trata-se da arte de curar através do toque nos pés, seguindo o princípio de que todos os órgãos do corpo, inclusive o cérebro, estão conectados através de canais de energia ativadas em


pontos em nossos pés. Portanto, quando nossos pés estão cansados, assim está nossa mente e corpo.

“A Reflexologia tem a finalidade de dissipar os bloqueios de energia e quebrar as estruturas cristalinas. Ela incita o corpo a curar-se”
Ana explica que são supostamente 70 mil terminações nervosas e meridianos em nossos pés. Aplicando pressão ou calor nestes terminais nervosos ocorre um estímulo reflexo de um órgão do corpo no Sistema Nervoso Central (SNC), que imediatamente inicia uma gama de atividades internas verificando o estado e o funcionamento do órgão que está sendo estimulado.


O SNC passa a dar uma atenção extra a este órgão ou sistema, ativando ou diminuindo a atividade atual do mesmo.

No sistema digestivo, a Reflexologia é eficaz no combate a várias doenças, como úlcera, gastrite, azia, prisão de ventre, má digestão, hepatite, icterícia, gordura no fígado, pedra na vesícula, enxaqueca, tontura, insônia, sinusite, artrite, gota, hérnia-de-hiato, doença de Crohn, diarréias e hemorróidas.

Também é eficaz para o tratamento de infecções, como asma brôquica, bronquite, enfisema, rinite alérgica, sinusite, faringite, rouquidão, resfriados, tosse e pneumonia. Além disso, ainda apresenta excelentes resultados nos tratamentos da dor ciática, dores lombares, hérnia de disco, dor de cabeça, torcicolo, dores nas costas, LER - Lesão por Esforço Repetitivo ou DORT - Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, artrite, artrose, osteoporose, espasmo muscular, bursite, tendinite, fibromialgia, inflamação no tecido fibroso, câimbras e reumatismo.

O intervalo entre cada sessão de tratamento deve ser de sete dias e é recomendado pelo menos dez sessões. “É muito importante o contato do terapeuta com o paciente. É nessa conversa inicial que serão detectados os problemas e definidos os pontos de aplicação”, completa.

Mergulhando seus pés nas flores

Como uma parte intrínseca diária na vida dos asiáticos, as flores representam uma ponte para o mundo natural, assumindo uma significação espiritual de limpeza.
Pés mergulhados em água morna é a forma mais antiga de aliviar o cansaço e a dor dos pés. Ana explica que o conjunto de ações faz com que os resultados sejam melhores. “A massagem que relaxa e alivia a tensão, os óleos essenciais agindo no ponto central do problema, a aromaterapia e ainda o visual bonito das flores no
banho inicial. Tudo somado é que contabiliza excelentes resultados.”
Cada sessão custa o equivalente a uma massagem, mas o tratamento pode ter continuidade em casa. “Deixe os pés mergulhados por 15 minutos em água de flor perfumada. A diluição de arnica ou óleo de laranja na água são utilizados há séculos para reduzir o inchaço, cânfora para as dores articulares, sal grosso para desintoxicar o corpo inteiro e óleo de hortelã para esfriar e estimular as terminações nervosas”, ensina Ana Rosa. “Depois, inicia-se a esfoliação com pedra pome. Após enxaguar e secar faça a massagem dos pés, pernas e principalmente dos tornozelos, em movimentos ascendentes, pressionando levemente com os dedos polegar e indicador.”


Curiosidade

Em Bali, as casas mantêm uma tigela de água no canto do quarto cheia de flores e óleo de eucalipto para um ritual de limpeza no término do dia. Lavar os pés também é uma parte simbólica dos muitos ritos da passagem do Hinduísmo Balinês, como sinal de deferência a Cantou Hyang Widhi, um dos deuses responsáveis pela ordem de equilíbrio e desequilíbrio em nossas vidas. Na Índia também é tradicional que a dona da casa escalde pessoalmente os pés de seus visitantes.

Dicas para evitar dores na coluna


Reportagem com fisioterapeuta de Curitiba que mostra como evitar dores na coluna.



Sabia que Pilates é ótimo para evitar dor na coluna? Clique aqui!

Principais pontos de Iridologia


Iridologia é o estudo da íris através de análises das alterações existentes, representadas por raios, desenhos, pontos, buracos ou mudanças de cores, revelando, assim, estados físicos e emocionais. É uma leitura participativa, sendo imprescindível a presença do interessado. Primeiramente, é feita a anamnese (perguntas à pessoa sobre o que ela sente); as alterações são anotadas para que, depois, sejam discutidas a dois. Como nem tudo é elucidativo - há sinais muito próximos um do outro, como por exemplo, a garganta e a tireóide - o interrogatório se faz necessário.

Pela íris não é revelado, por exemplo, se uma pessoa tem diabetes, mas que há deficiência no pâncreas, podendo ser , por exemplo, hipoglicemia (falta de açúcar no sangue) ou hiperglicemia (excesso de açúcar - diabetes), sendo um o inverso do outro. É possível saber, no entanto, se a doença está em estado agudo ou crônico, qual a emoção envolvida e, muitas vezes, qual o nutriente necessário para suprir a carência existente. Percebe-se, ainda, se a constituição física é boa ou ruim, as tendências, hereditariedade, como está o sistema imunológico, se o corpo tem capacidade de reagir a determinada doença, se o sangue está limpo ou intoxicado, se há contaminações etc.


Os Cds e Dvds Universitarios oferecem um dvd de sobre iridologia em espanhol que mostra os principais pontos por um preço especial a leitores desse blog. Aproveite!



VEJA MAIS DVDS DA ÁREA DE TERAPIAS ALTERNATIVAS. CLIQUE AQUI!

VEJA CDS DA ÁREA DE TERAPIAS ALTERNATIVAS. CLIQUE AQUI!


-------

Esse post é um post publieditorial

Primeiros socorros para uma entorse de punho



Entorses são lesões do sistema capsular e ligamentar que envolve uma articulação. Assim como o tornozelo é a articulação mais frequentemente atingida, depois o joelho, o punho e as articulações dos dedos ou inter-falângicas também podem sofrer entorses.

Em uma entorse, a dor intensa é constante. É acompanhada de um inchaço, com ou sem equimose, e de uma impotência funcional. 

A primeira coisa a se fazer é libertar a pessoa do seu relógio e anéis, ou qualquer outro objeto que possa dificultar a circulação sanguínea. 

O membro deve estar elevado sempre que possível e deve aplicar-se gelo dentro de uma toalha localmente durante 15 a 20 minutos, com intervalo de uma a duas horas, durante as primeiras 48 horas logo após o traumatismo. 

Manter os membros em posição sobre elevada para favorecer o retorno venoso e linfático.

E procure um médico. Causará menos sofrimento e o tratamento será adequado.

Densitometria óssea


Texto de Fleury Medicina Diagnóstica:

De acordo com a National Osteoporosis Foundation (NOF), que reúne um grande número de pesquisadores de diversas especialidades envolvidas com osteoporose, estas são as indicações formais para o estudo da massa óssea:

• Todos os indivíduos com mais de 65 anos;
• Indivíduos com deficiência de hormônios sexuais;
• Mulheres na perimenopausa que estejam cogitando usar terapia de reposição hormonal, para auxiliar esta decisão;
• Pacientes com alterações radiológicas sugestivas de osteopenia ou que apresentem fraturas osteoporóticas;
• Pacientes em uso de corticoterapia crônica;
• Pacientes com hiperparatiroidismo primário;
• Pacientes em tratamento da osteoporose, para controle da eficácia da terapêutica.

Além dessas indicações, existem inúmeras outras condições clínicas que, por predisporem à perda óssea, são consideradas fatores de risco e justificam a avaliação. Os fatores de risco são:

Antecedente genético: Inúmeros trabalhos observacionais demonstram a agregação familiar de menor massa óssea e a concordância deste traço em gêmeos mono e dizigóticos. Cerca de 70 a 80% da variação da densidade mineral óssea pode ser atribuída a fatores genéticos. Caucasianos e orientais apresentam maior incidência de fraturas do que populações negras, assim como mulheres de qualquer raça em relação aos homens. Deste modo, o antecedente familiar, particularmente materno, de fraturas osteoporóticas é uma indicação para o exame;

Riscos ambientais: Deficiências e/ou distúrbios nutricionais como baixa ingestão de cálcio, baixo peso, dietas de restrição calórica, alcoolismo, excessos de sódio e proteína animal; consumo de cigarro; sedentarismo; longos períodos de imobilização;

Doenças crônicas: Hipertiroidismo, tratamento do câncer diferenciado de tiróide com doses supressivas de T4, hipercortisolismo, insuficiência renal crônica, hepatopatias, doença pulmonar obstrutiva crônica, doenças de má absorção intestinal, hipercalciúria idiopática e artrite reumatóide. O risco de fraturas também está associado a maior risco de quedas, principalmente em pacientes com déficit visual, de força muscular no quadríceps e/ou cognitivo, alterações de marcha e disfunções neurológicas que afetem o equilíbrio;

Uso crônico de drogas: A incidência de fraturas osteoporóticas em usuários de corticosteróides por mais de seis meses é de cerca de 30 a 50%. Mesmo doses pequenas de glicocorticóides, incluindo os inalatórios, podem causar perda óssea na maioria dos indivíduos. Outras drogas associadas à perda óssea são ciclosporina, bloqueadores da secreção de gonadotrofinas, heparina, anti-convulsivantes como hidantoína, carbamazepina e fenobarbitúricos e os quimioterápicos. Drogas que provoquem hipotensão postural ou alterações do equilíbrio, como anti-hipertensivos, barbitúricos, benzodiazepínicos e diuréticos, podem aumentar o risco de quedas. "

A embolia pulmonar e a fisioterapia



A Embolia Pulmonar é uma doença comum, que pode ser mortal. Resulta da obstrucção de uma artéria pulmonar por um embolo que pode ser um trombo (massa de plaquetas e fibrina), células / bactérias, ar, liquido amniótico ou gordura. Consoante aquilo que lhe dá origem tem o nome de 
TromboembolismoEmbolia SépticaEmbolia GasosaEmbolia Gorda, etc...

Quando uma embolia pulmonar ocorre, subitamente a circulação é interrompida em uma parcela do pulmão. Isso aumenta a resistência à circulação do sangue e diminui a área de funcionamento normal do pulmão. O aumento da resistência sobrecarrega o coração. A diminuição da área de trocas gasosas leva a uma menor oxigenação do sangue. Conforme a situação clínica prévia do paciente que sofreu a embolia, o processo pode não ser percebido imediatamente, por ser assintomático, ou pode levar à morte súbita antes do diagnóstico correto.

Os sintomas de uma embolia pulmonar dependem do grau de prejuízo trazido ao funcionamento do organismo. Trombos pequenos em pacientes jovens podem provocar apenas uma sensação de cansaço leve. Trombos grandes acarretam graves conseqüências respiratórias e queda acentuada na pressão arterial, variando do choque à morte. Falta de ar, em geral súbita, chiado no peito, tosse, que algumas vezes pode estar acompanhada de sangue, e até cianose (distúrbio circulatório que deixa a pele do paciente de cor azulada devido a alteração da hemoglobina ligada ao oxigênio) são quadros comuns. Pode ocorrer taquicardia, dilatação das veias do pescoço, aumento de tamanho de fígado e baço, além de inchaço nas pernas.

 A formação de trombos nos membros inferiores pode ser prevenida evitando-se repouso prolongado na cama, movimentação ativa das pernas e uso de meias elásticas ou dispositivos de compressão para facilitar o fluxo de sangue e deambulação precoce após cirurgias. Heparina subcutânea deve ser usada por pacientes que irão permanecer acamados por maior tempo ou que serão submetidos a cirurgias de maior risco, tais como cirurgias ortopédicas nos membros inferiores ou cirurgia de retirada de tumores. É nessa hora que a fisioterapia tem a sua ação, evitando que haja um acúmulo de trombos em membros inferiores e facilitando a circulação no local. 

Florais de Bach


Quantas vezes você já olhou para dentro de si mesma e estranhou a pessoa que encontrou? Em quantas situações questionou se a atitude que tomou foi a melhor para você ou a melhor aceita pelo seu círculo social?

Quem de nós já não se esforçou para sufocar algum sentimento, por maior que fosse a necessidade de libertá-lo? Conflitos como este são muito comuns. A pressão que exercemos sobre nós mesmas e os padrões impostos pela sociedade e tidos como verdades absolutas nos afastam cada vez mais da nossa verdadeira personalidade e essência.

É como se, com o passar do tempo, nossa mente fosse condicionada a agir de determinada maneira e a reprimir alguns sentimentos e características pessoais. Lidar com as emoções, sobretudo as negativas, não é uma tarefa fácil. Para Edward Bach, criador da terapia floral que leva seu sobrenome (florais de Bach), os problemas psicológicos e físicos são resultado de conflitos entre a alma, que é a parte mais pura do nosso ser, e da nossa personalidade, aquilo que somos no dia-a-dia.

Em suma, Bach já buscava um tratamento das enfermidades a partir da visão holística do ser humano. Ele considerava que, para ser efetivo, o método precisava cuidar do doente e não da doença. "Costumo dizer aos meus pacientes que floral não é aspirina emocional: tomou, passou. Os florais não vão tratar a dor, mas sim agir no ponto que está levando a pessoa a desenvolver aquele problema. É um tratamento abrangente e, portanto, o resultado pode não ser imediato", diz a terapeuta floral Ana Elisa C. Nery.

Ela conta que a maioria das pessoas que recorre à técnica tem dificuldades em lidar com sentimentos. Depressão, insônia, síndrome do pânico, compulsão alimentar, gastrite e outras doenças que têm ligação direta com o emocional são as queixas mais freqüentes.

A terapia, reconhecida desde 1976 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), não possui contra-indicações e pode ser utilizada por qualquer pessoa que acredite ser o equilíbrio psicológico um poderoso aliado na cura do corpo.

"Floral não é aspirina emocional. Não trata a dor mas sim o ponto que está levando a pessoa a desenvolver o problema."

HÁBITO DOS POVOS ANTIGOS
A utilização de plantas e flores no tratamento do ser humano é muito antiga. Algumas pesquisas apontam que povos que viveram antes de Cristo já usavam este artifício para beneficiar a saúde. Também os antigos egípcios, africanos e malaios faziam o uso terapêutico das flores no combate aos desequilíbrios emocionais. Mas foi Edward Bach, um inglês nascido em 1886, quem estudou e fundamentou a terapia floral. Esse renomado bacteriologista percebeu que um estado de espírito desarmonioso fazia do paciente uma presa fácil para as enfermidades. Ele não se conformava com os métodos invasivos e os efeitos colaterais causados pela medicina tradicional.

CONHEÇA OS GRUPOS DE PERSONALIDADES
Pensando em facilitar o uso dos medicamentos a partir da sua idéia de tratar o temperamento, Bach agrupou os florais em sete categorias, relativas ao estado emocional geral do paciente:

Desalento e desespero
Essências: Crab Apple, Elm, Larch, Oak, Pine, Star of Bethlehem, Sweet Chestnut e Willow.
Características da paciente: Márcia explica que essas pessoas não possuem autoconfiança e energia de atuação. Muitas vezes apresentam uma tristeza profunda, sensação de incapacidade e dificuldade de enfrentar desafios.
Ação dos florais: Mostrar que a paciente é capaz e que pode se sair bem em suas tarefas, desde que se esforce e acredite em si. Torná-la consciente de suas virtudes.

Incerteza e insegurança
Essências: Cerato, Gentian, Scleranthus, Gorse, Hornbeam e Wild Oat.
Características da paciente: As pessoas desse grupo têm a mania de procurar a opinião de outras antes de tomar decisões. Querem que apontem em seu lugar o que é certo e o que é errado. Jovens na fase pré-vestibular se enquadram no grupo devido às incertezas que rodeiam a escolha da profissão.
Ação dos florais: Trabalhar a segurança, a intuição e a valorização das idéias próprias.

Medo
Essências: Aspen, Cherry Plum, Mimulus, Red Chestnut e Rock Rose.
Características da paciente: "O medo pode ser proveniente de algo que pode vir a acontecer consigo mesma ou com as pessoas queridas", diz Márcia. Algumas vezes nem a própria paciente sabe distinguir o que teme, por isso demonstra angústia.
Ação dos florais: Desenvolver a coragem, a fé, a autoconfiança, a quietude e a racionalidade.

Solidão
Essências: Heather, Impatiens e Water Violet.
Características da paciente: Márcia ressalta que todos nós precisamos, às vezes, ser um pouco nós mesmas. Porém, isolar-se completamente é prejudicial ao processo de crescimento e de autoconhecimento. A pessoa que pertence a esse grupo pode tanto sentir-se mal em meio aos demais, quanto simplesmente gostar de ser só. Ambas características são negativas.
Ação dos florais: Auxiliar no entendimento da importância das relações interpessoais e na riqueza de aprendizado que elas nos proporcionam. Ajudar a lidar com o outro em várias situações mantendo também sua individualidade. Ninguém pode ser sozinho o tempo todo.

Hipersensibilidade a influências externas
Essências: Agrimony, Centaury, Holly e Waknut.
Características da paciente: Todas nós, segundo Márcia, estamos incluídas nesse grupo, pois existe sempre algo ou alguém que pode interferir em nossas escolhas. Mas as pessoas desse grupo tendem a mudar de opinião e serem facilmente corrompidas, deixando seus interesses de lado.
Ação dos florais: Proteger a individualidade. Procuram desenvolver a capacidade individual, não se subjulgar pelo externo e ser verdadeira consigo mesma.

Falta de interesse pelas circunstâncias atuais
Essências: Chestnut Bud, Clematis, Honeysuckle, Mustard, Olive, White Chestnut e Wild Rose.
Características da paciente: É desprovida da idéia de que o presente é o momento mais importante. Está presa no passado ou se preocupa demais com o futuro. É pessoa apática, desconectada do atual.
Ação dos florais: Mostrar que o momento que ela precisa viver é agora. Agir no seu entusiasmo e na necessidade de fazer o melhor para si.

Fixação com o bem-estar alheio
Essências: Chicory, Vervain, Vine e Beech.
Características da paciente: "Este é o grupo das controladoras, perfeccionistas e das personalidades mais fortes, que por trás da sua preocupação escondem, na verdade, uma vontade muito grande de fazer prevalecer suas idéias e vontades" explica a terapeuta.
Ação dos florais: Desenvolver a tolerância, dissolver o egoísmo, a rigidez e a necessidade de ser sempre considerada como exemplo.

ESTADO DE ALERTA
Além das 38 essências citadas, Bach também desenvolveu uma composição floral para ser usada nos casos emergenciais. Uniu 5 essências (Star of Bethlehem, Rock Rose, Impatiens, Cherry Plum, Clematis) e formou o que levou o nome de Rescue Remedy. Indicado para situações extremas como grande tensão, perdas, acidentes, pós-cirúrgicos, exames e entrevistas de emprego, o composto traz calma, equilíbrio e clareza mental. Seu uso não deve ser contínuo, pois ele não age na prioridade emocional do paciente, mas no panorama geral. "O Rescue é como a ambulância que encaminha a paciente ao tratamento propriamente dito. Em casos extremos o paciente pode utilizá-lo até que possa passar por um especialista que indique como tratar o problema", diz Márcia.

Fonte: Revista Estilo Natural/Ed. 27