A eficácia da drenagem linfática caseira




Outro dia vi um vídeo no Youtube que ensina a fazer uma drenagem linfática em casa. Aparece uma modelo com a perna para cima, alisando esta perna e "realizando" a drenagem. 
 
Para se realizar a técnica perfeitamente, antes que qualquer movimento com a mão é necessário realizar a desobstrução dos linfonodos e assim começar o deslizamento ou toque de forma ordenada, com direção e movimentos certos. O profissional que faz a drenagem, utiliza toques suaves com as palmas das mãos e pontas dos dedos por todo o corpo, com o objetivo de movimentar a linfa em direção aos gânglios.
 
A drenagem linfática ajuda a desobstruir e limpar o sistema linfático, responsável pela drenagem de cerca de três litros de linfa (líquido que retira as impurezas do sangue) por dia. Algumas alterações no organismo podem diminuir ou interromper a circulação de linfa pelo nosso corpo, provocando a estagnação das impurezas em algumas regiões do corpo. Como resultado, inchaços e dores podem aparecer.
 
Se você fez uma cirurgia e está procurando instruções de como se fazer a drenagem para fazer em você mesma ou na vizinha, o cuidado que se deve ter é ainda maior. Movimentações erradas em momentos errados do pós operatório pode trazer piora do quadro, fazendo aumentar o edema e hematomas.
 
Além disso, a drenagem tem algumas contra-indicações como: casos de tumores, tuberculose, manchas e verrugas que alteram de tamanho, febre, gânglios doloridos, inflamação, distúrbios da tiróide, doenças infecciosas e degenerativas, cardiopatias e problemas respiratórios graves.
 
Fazer (auto) drenagem linfática caseira pode trazer reais malefícios a saúde, tanto quem está saindo de um pós operatório, como quem quer melhorar o aspecto das celulites.


Comente:

Nenhum comentário