Dengue e o seu efeito no fígado




Dengue é uma infecção causada pela picada do mosquito Aedes. Essa doença foi descoberta há muitos anos, mas até agora não há vacina para prevenir a doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem aproximadamente 50 milhões de casos de dengue notificados a cada ano e muitos países tropicais tiveram epidemias.


Os sintomas da dengue são semelhantes aos da gripe, com febre, cefaléia e dores musculares e comum sendo a mais comum. A diferença no caso da dengue é a de que existem pequenas manchas vermelhas no corpo que começa a partir do tórax e membros inferiores e, em seguida, espalhar a outras partes do corpo.

Quando uma pessoa começa a dengue, o vírus se move sobre o corpo, se multiplicando e viajando através da corrente sanguínea, resultando em alguns o inchaço das glândulas e fígado. No início dos anos 1970, insuficiência hepática aguda foi relatado devido a Febre Hemorrágica do Dengue (FHD). FHD é uma fatalidade que os sintomas incluem inchaço fígado, e hemorragias internas e externas, que por vezes pode levar à falência circulatória.

É muito comum associar a inchada fígado com hepatite, mas o mesmo problema pode ocorrer na dengue. Foi observado que a dengue pode ser por vezes acompanhada de fígado inchado.

Assim um dos sintomas da dengue são as manchas, é melhor a ida ao médico, para que o inchaço do fígado e hemorragia que pode ser prevenida.

Não se esqueça que a única maneira de evitar a dengue é proteger-se contra o mosquito.

Comente:

Nenhum comentário