Conceito de Osteopenia





O esqueleto humano é formado por ossos que são naturalmente porosos. São compostos de tecidos crivados de poros que formam interseções em sua composição e não de estruturas completamente maciças.

Os ossos possuem diversas células que são constantemente absorvidas e renovadas pelo organismo, de modo a fazer com que os ossos estejam freqüentemente sendo remodelados. 

Porém, com o avançar da idade, mais ou menos a partir dos quarenta e cinco anos, a absorção das células ósseas passa a ser mais rápida e a velocidade de sua renovação se torna mais lenta, resultando em desequilíbrios na estrutura óssea. Isso faz com que aos poucos a porosidade das estruturas ósseas aumente diminuindo a densidade e fragilizando os ossos, especialmente nas vértebras, nos punhos e no quadril.

A osteopenia significa que a densidade do osso está mais baixa que o normal. É o início da perda de massa óssea e pode ser considerada como o estágio anterior da osteoporose (enfermidade que fragiliza os ossos alterando a sua microarquitetura e aumentando o risco de fraturas, até mesmo, por esforços banais).

Essa transformação das estruturas ósseas, que pode ser constatada em exames radiológicos, demonstra que o osso está fraco ou atenuado e, portanto, deve ter um correto acompanhamento e tratamento médico. 

As mulheres, após a quarta década de vida, tornam se mais expostas à osteopenia. Isso ocorre em grande parte devido à baixa de produção do hormônio feminino estrógeno, que executa importante função na proteção dos ossos.

Para se precaver dos efeitos nocivos dessa patologia, o aspecto comportamental tem papel decisivo. Com efeito, hábitos de vida que incluam a ingestão adequada de cálcio, banhos de sol e a prática de exercícios físicos terapêuticos são muito úteis na prevenção da osteopenia.

O cálcio tem papel essencial na constituição dos ossos, sendo a ingestão do leite e dos seus derivados uma forma auxiliar de evitar a sua escassez. A exposição cautelosa à luz solar, por ser rica em raios ultravioleta, favorece a formação da vitamina D (que é necessária para o melhor aproveitamento do cálcio ingerido). Ademais, os exercícios são necessários porque músculos fortes e exigidos ajudam os ossos a também ficarem fortalecidos.

Para as pessoas que já estão acometidas pela osteopenia, contudo, é necessário um correto acompanhamento multidisciplinar. Cada caso deve ser analisado criteriosamente, podendo valer-se do tratamento de um Médico, de um Fisioterapeuta, de um Nutricionista e de demais profissionais da saúde, objetivando deter a fragilidade e, quando possível, recompor a massa óssea.


Comente:

Nenhum comentário