Anatomia do nervo facial




O nervo facial tem um trajeto complexo e tortuoso, fato que o torna vulnerável à lesões. Podemos dividir seu trajeto em intracraniano e extracraniano.

►O nervo facial é um nervo misto, com fibras motoras, sensoriais e autonômicas. As fibras motoras originam-se do núcleo motor do nervo facial no tegmento da ponte. Suas fibras contornam o núcleo do nervo abducente (colículo facial) e dirigem-se para o ângulo cerebelo-pontino saindo do tronco cerebral pelo sulco bulbo-pontino.

►As fibras parassimpáticas originam-se do núcleo salivatório superior e as fibras sensoriais para a gustação dos 2/3 anteriores da língua terminam no núcleo do trato solitário.

►Ao penetrar no meato acústico interno, o nervo facial tem um trajeto tortuoso no interior da porção petrosa do osso temporal. O trajeto intrapetroso divide-se em três partes: labiríntico, timpânico e mastóideo.

►O nervo facial sai do crânio pelo forame estilomastóide para inervar mais de 20 músculos da face. Dentro da glândula parótida o nervo facial divide-se em 5 ramos: temporal, zigomático, bucal, mandibular e cervical.

►As fibras parassimpáticas unem-se com as fibras motoras para formar o nervo intermédio. Este, através do nervo petroso maior se dirige ao gânglio pterigopalatino para inervar as glândulas lacrimais e da mucosa nasal e através do nervo corda do tímpano se dirige ao gânglio submandibular para inervar as glândulas submandibulares e sublinguais.

►As fibras sensoriais são de dois tipos: cutaneomucosas e gustativas. As primeiras são responsáveis pela sensibilidade somática da face externa da membrana timpânica, do conduto auditivo externo e da região posterior do pavilhão auricular. As segundas são responsáveis pela gustação dos 2/3 anteriores da língua.

Comente:

Nenhum comentário