O que causa as tão incômodas aftas?




 

Por tratar-se de um problema comum, algumas pessoas esperam que a cicatrização aconteça naturalmente, outras apelam para o bicarbonato de sódio e outras ainda usam medicamentos caseiros. As formas para aliviar a dor causada pelas aftas variam. A única dúvida que não resta é o incômodo que uma afta pode causar.

Em termos mais específicos, a afta é uma úlcera superficial coberta com uma camada amarela em formato circular. A sensação é de uma queimação que prejudica a fala e a mastigação durante quatro a oito dias.

As causas de surgimento de uma afta são as mais variadas, podendo ser endócrinas (nas mulheres), alimentares, infecciosas ou psíquicas. Ou seja, o aparecimento pode ser influenciado por situações tensas ou de muita ansiedade, por determinados traumatismos, ou ainda, transtornos endócrinos.

A estomatite aftosa pode aparecer sob as seguintes formas: aftas ocasionais, aftas agudas e aftas crônicas recorrentes. As primeiras são caracterizadas por lesões isoladas que aparecem em períodos variados (meses ou anos). Já as aftas agudas, são aquelas que persistem por semanas e levam ao aparecimento de outras. Estas, possivelmente, estão relacionadas a transtornos gastrintestinais. As chamadas aftas crônicas recorrentes têm maior incidência na segunda e terceira décadas de vida. Podem ocorrer em qualquer área da mucosa oral, e são as mais dolorosas de todas as ulcerações. Geralmente, é uma manifestação alérgica associada ao ciclo menstrual ou algum tipo de trauma emocional.

Para lançar mão de qualquer tratamento é preciso, primeiramente, descobrir as causas infecciosas e o grau de severidade do problema. Muitas vezes, eliminar alimentos ácidos do cardápio evita o aparecimento das aftas. Caso já esteja instalada, não é aconselhável fazer uso de formol a fim de aliviar o incômodo da afta. Estes tipos de produto destroem o tecido da região diminuindo assim, a dor. No entanto, retardam a cicatrização do local. A melhor opção são os corticóides tópicos (aplicados diretamente na afta). Se o problema persistir, procure o seu dentista.



Comente:

Nenhum comentário