Desintoxicação na alimentação




Período de desintoxicação é mais do que aconselhável para quem deseja retomar a forma arduamente adquirida para o verão e que foi perdida com as guloseimas das férias

Para a maioria, férias é sinônimo de liberdade, especialmente na alimentação. Mas basta adicionar tira-gostos na praia e aumentar o consumo de bebida alcoólica para deixar pra trás a disciplina alimentar. "O resultado é percebido não só na balança. As toxinas podem estar em todo o organismo - do sistema digestivo à pele", destaca o médico Leandro Vaz, especializado em medicina antienvelhecimento. Quem exagerou na dose e quer retomar a forma adquirida durante a preparação para o verão deve passar por uma desintoxicação, o que não deve ser feito sem orientações de um especialista.

Entre os principais mitos relacionados à desintoxicação está o jejum. "Se nosso corpo funciona ininterruptamente, necessita da energia fornecida pelos alimentos", afirma. "Ao invés de radicalizar, o aconselhável é adotar uma alimentação leve, com seis refeições diárias e ingestão de dois a três litros de água".

Outra dica é o consumo de alimentos ricos em selênio (ex.: castanha-do-pará), ômega 3 (ex.: salmão) e eliminadores de gordura (ex.: farelo de aveia). "Já em relação às frutas, o ideal é dar preferência ao abacaxi, ao mamão, ao melão e à melancia, por possuírem enzimas que favorecem a queima de calorias. Além disso, a prática de atividades físicas moderadas e a sauna também auxiliam o processo", orienta o nutricionista Leonardo Costa.

A desintoxicação proporcionará um melhor desenvolvimento do intestino e do estômago, além da melhora na aparência da pele e dos cabelos. O cuidado com a pele pode ser complementado com diversos tratamentos estéticos e relaxantes. Um deles é a fangoterapia, técnica que utiliza águas termais e lama proveniente de terras vulcânicas. A mistura é aplicada na face ou no corpo com o objetivo de absorver substâncias tóxicas e células mortas, realizando uma limpeza profunda na pele. A fangoterapia é indicada para estimular a circulação, hidratação de pele seca, tratamento de acne, combate ao envelhecimento e à flacidez, entre outros.

A drenagem linfática também pode ser uma grande aliada nesse processo. Durante as sessões, o especialista empurra o excesso de líquido acumulado nos tecidos para o sistema linfático, que o elimina pela urina. O tratamento também diminui a probabilidade de fibrose.

Para aqueles que desejam alcançar uma perda de peso considerável através da reeducação, é possível optar por programas que tenham duração de duas semanas e contam com acompanhamento médico. "Ao seguir as orientações da equipe, o paciente chega a perder quatro quilos. Mas o maior benefício alcançado é a adoção de hábitos saudáveis, que podem e devem ser mantidos ao longo do ano", reforça o médico Leandro Vaz.



Comente:

Nenhum comentário